Wall Street encerrou hoje em alta graças a esperança em corte das taxas de juro

A bolsa nova-iorquina encerrou hoje em alta, com os investidores satisfeitos com um relatório sobre o emprego nos EUA, que apresentou uma taxa de desemprego no mínimo de meio século, mas a apostarem na descida das taxas de juro.

Wall Street encerrou hoje em alta graças a esperança em corte das taxas de juro

Wall Street encerrou hoje em alta graças a esperança em corte das taxas de juro

A bolsa nova-iorquina encerrou hoje em alta, com os investidores satisfeitos com um relatório sobre o emprego nos EUA, que apresentou uma taxa de desemprego no mínimo de meio século, mas a apostarem na descida das taxas de juro.

Os resultados definitivos da sessão indicam que o índice seletivo Dow Jones Industrial Average ganhou 1,42%, para os 26.573,72 pontos.

O alargado S&P500 valorizou outro tanto, para as 2.952,01 unidades, e o tecnológico Nasdaq subiu 1,40%, para as 7.982,47.

No conjunto da semana, o Dow Jones perdeu 0,9%, o Nasdaq ganhou 0,5% e o S&P500 cedeu 0,3%.

As criações de emprego nos EUA continuaram sólidas em setembro e o número registado em agosto foi revisto em forte alta, o que permitiu a redução da taxa de desemprego para 3,5%, no que é o nível mais baixo desde dezembro de 1969.

“Os investidores acolheram com entusiasmo a taxa de desemprego mais baixa em 50 anos”, sublinhou Ken Berman, estratega de investimento na Gorilla Trades.

Não obstante, a criação de emprego foi inferior ao previsto pelos analistas.

As estatísticas divulgadas concluíram uma semana dominada por um conjunto de indicadores dececionantes sobre a primeira economia mundial, sinalizando uma contração do setor industrial e um enfraquecimento da atividade nos serviços.

Com o risco de uma perda de velocidade da economia dos EUA, que inclui a possibilidade de uma recessão, numerosos agentes e atores financeiros passaram a apostar forte na possibilidade de uma redução das taxas de juro na próxima reunião do banco central dos EUA, a Reserva Federal (Fed), no final de outubro.

Para Maris Ogg, da Tower Bridge Advisors, foi esta possibilidade que deu um incentivo às transações hoje realizadas na praça nova-iorquina.

“A descida das taxas de juro vai ocorrer, sem dúvida, e foi sobre isto que os investidores se apoiam, mais do que em números do emprego mitigados”, considerou esta analista.

O presidente da Fed, Jerome Powell, pretendeu tranquilizar os investidores em relação ao estado da economia norte-americana, salientando que o papel da instituição que dirige é o de manter o crescimento económico, durante um discurso pronunciado hoje, em Washington.

Os investidores têm agora a atenção focada na questão do comércio, com as negociações ao mais alto nível entre EUA e China a recomeçarem na próxima semana, em Washington.

Na sexta-feira, o conselheiro económico da Casa Branca, Larry Kudlow, afirmou no canal televisivo Bloomberg TV que era esperada uma “surpresa positiva” no final do encontro.

RN // EA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS