Volume de negócios nos serviços cresce 73% em Cabo Verde no segundo trimestre – INE

O volume de negócios nos serviços aumentou quase 73% em Cabo Verde no segundo trimestre, em comparação com o mesmo período de 2021, conforme dados divulgados hoje pelo Instituto Nacional de Estatísticas (INE).

Volume de negócios nos serviços cresce 73% em Cabo Verde no segundo trimestre - INE

Volume de negócios nos serviços cresce 73% em Cabo Verde no segundo trimestre – INE

O volume de negócios nos serviços aumentou quase 73% em Cabo Verde no segundo trimestre, em comparação com o mesmo período de 2021, conforme dados divulgados hoje pelo Instituto Nacional de Estatísticas (INE).

De acordo com o relatório do INE sobre os Indicadores de Atividades do Setor dos Serviços, os índices de emprego a tempo integral e total registaram variações homólogas de 16,3% e 20,8%, respetivamente, e o índice de remunerações brutas registou um aumento de 32,9%, também em termos homólogos.

O índice do volume de negócios em Cabo Verde registou no segundo trimestre de 2022 uma variação homóloga nominal de 72,8%, representando um aumento de 2,6 pontos percentuais em relação ao trimestre anterior e em termos trimestrais cresceu 10,2%, refere o documento.

O relatório dos Indicadores de Atividade do Setor dos Serviços elaborado pelo INE é feito trimestralmente com uma amostra de 323 empresas e tem por finalidade proporcionar indicadores de evolução a curto prazo em termos nominais, a preços correntes da atividade das empresas do setor dos serviços mercantis, excluindo serviços financeiros e seguros, bem como atividades imobiliárias.

No segundo trimestre deste ano, as secções de comércio por grosso e a retalho (+51,9%), a reparação de veículos automóveis e motociclos, transportes e armazenagem (+59,8%), bem como o alojamento e restauração (+674,6%) apresentaram os “contributos mais relevantes para a variação do índice agregado”, segundo o INE.

Cabo Verde enfrenta uma profunda crise económica e financeira, decorrente da forte quebra na procura turística — setor que garante 25% do Produto Interno Bruto (PIB) do arquipélago — desde março de 2020, devido às restrições impostas para controlar a pandemia de covid-19.

O país registou em 2020 uma recessão económica histórica, equivalente a 14,8% do PIB, seguindo-se um crescimento económico de 7% em 2021, impulsionado pela retoma da procura turística no quarto trimestre.

Entretanto, devido às consequências económicas da guerra na Ucrânia, o Governo cabo-verdiano reviu de 6% para 4% a perspetiva de crescimento económico em 2022.

PVJ // LFS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS