Visitantes em convenções e exposições em Macau aumentam 1.281,1% no terceiro trimestre

Quase 300 mil visitantes participaram em convenções e exposições em Macau no terceiro trimestre, um aumento de 1.281,1% em relação ao anterior, quando foram apenas 22 mil, após o aligeiramento das restrições à entrada, foi hoje anunciado.

Visitantes em convenções e exposições em Macau aumentam 1.281,1% no terceiro trimestre

Visitantes em convenções e exposições em Macau aumentam 1.281,1% no terceiro trimestre

Quase 300 mil visitantes participaram em convenções e exposições em Macau no terceiro trimestre, um aumento de 1.281,1% em relação ao anterior, quando foram apenas 22 mil, após o aligeiramento das restrições à entrada, foi hoje anunciado.

Em comunicado, a Direção dos Serviços de Estatística e Censos (DSEC) informou que se realizaram “63 reuniões, conferências e exposições” no terceiro trimestre do ano, mais 25 que no trimestre anterior.

Apesar disso, o número de eventos realizados caiu 81,5% em relação ao período homólogo do ano passado.

Os eventos atraíram um total de 297 mil participantes e visitantes, depois de Macau ter gradualmente levantado as restrições à entrada no território e retomado a emissão de vistos individuais e de grupo da China continental a partir de 23 de setembro, suspensos desde o início da pandemia.

Em relação ao mesmo período em 2019, o número de visitantes caiu 49%, segundo a nota.

A maioria dos visitantes (294 mil) diz respeito às dez exposições realizadas no trimestre de referência, todas organizadas por entidades não governamentais, segundo a mesma fonte.

Contas feitas aos três primeiros trimestres de 2020, efetuaram-se “215 reuniões, conferências, exposições e eventos de incentivo”, menos 860 eventos que no período homólogo de 2019, com o número de participantes e visitantes a fixar-se em 399 mil, uma queda de 68,6%, em termos anuais.

De acordo com a nota, nos três primeiros trimestres do ano foram organizadas 15 exposições por entidades não governamentais, com as receitas a cifrarem-se em 14,23 milhões de patacas (cerca de 1,5 milhões de euros) e as despesas em 12,97 milhões de patacas (1,34 milhões de euros).

O resultado líquido, “depois de subtraídas as despesas e os subsídios concedidos pelo Governo e por outras instituições”, foi ainda assim negativo (0,82 milhões de patacas ou cerca de 86 mil euros), pode ler-se no comunicado.

Os dados estão em linha com a redução do número de visitantes em Macau, devido à pandemia.

Em 17 de novembro, o chefe do executivo, Ho Iat Seng, recordou que Macau, com uma economia fortemente dependente dos casinos e do turismo, recebeu no ano passado cerca de 40 milhões de visitantes, números que contrastam com os cerca de quatro milhões de turistas entre janeiro a setembro deste ano.

O território diagnosticou 46 casos de covid-19 desde final de janeiro, não tendo registado transmissão comunitária, nem contando atualmente com nenhum caso ativo.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.415.258 mortos resultantes de mais de 60 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

PTA (MIM) // JH

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS