Varsóvia assume controlo dos ativos da Gazprom na secção polaca do gasoduto Yamal

O Governo polaco assumiu o controlo da participação da Gazprom na empresa EuRoPol Gaz, que gere o troço polaco do gasoduto Yamal, para “garantir a segurança das infraestruturas críticas” do país, anunciou hoje o Ministério do Desenvolvimento, em comunicado.

Varsóvia assume controlo dos ativos da Gazprom na secção polaca do gasoduto Yamal

Varsóvia assume controlo dos ativos da Gazprom na secção polaca do gasoduto Yamal

O Governo polaco assumiu o controlo da participação da Gazprom na empresa EuRoPol Gaz, que gere o troço polaco do gasoduto Yamal, para “garantir a segurança das infraestruturas críticas” do país, anunciou hoje o Ministério do Desenvolvimento, em comunicado.

Esta medida, tomada a pedido da Agência Nacional de Segurança (ABW) é “necessária para o bom funcionamento da EuRoPol Gaz, nomeadamente para evitar a paralisação desta empresa e para garantir a segurança das infraestruturas críticas de transporte de gás”, justificou o ministro do Desenvolvimento, Waldemar Buda, no comunicado, citado pela agência France-Presse (AFP).

A Gazprom controlava 48% daquela empresa, contra 52% do Estado polaco.

A decisão, lê-se ainda, “serve para melhorar a segurança energética e económica da Polónia, especialmente agora que é preciso lidar com a agressão da Rússia na Ucrânia e as ações de Putin, destinadas a desestabilizar a situação na Europa”.

O gasoduto Yamal-Europa, inaugurado em 1994, liga a cidade de Torjok, no centro da Rússia, via Polónia, à Alemanha, por mais de 2.000 quilómetros.

Antes da invasão russa da Ucrânia, em fevereiro, aquele gasoduto era um dos principais vetores do fornecimento de gás proveniente da Rússia à Europa.

No final de abril, a Gazprom suspendeu completamente as entregas de gás para a Polónia.

MPE // EA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS