UE/Presidência: Países devem continuar a alinhar política fiscal com monetária — ministro grego

O ministro das Finanças da Grécia, Christos Staikouras, defendeu hoje que os Estados-membros devem continuar a alinhar a política fiscal com a monetária e que o plano de recuperação para a Europa tem de ser implementado “o mais rápido possível”.

UE/Presidência: Países devem continuar a alinhar política fiscal com monetária -- ministro grego

UE/Presidência: Países devem continuar a alinhar política fiscal com monetária — ministro grego

O ministro das Finanças da Grécia, Christos Staikouras, defendeu hoje que os Estados-membros devem continuar a alinhar a política fiscal com a monetária e que o plano de recuperação para a Europa tem de ser implementado “o mais rápido possível”.

“Temos desafios pela frente. […] Coletivamente, devemos continuar a alinhar a política fiscal com a política monetária”, defendeu o ministro grego, que falava aos jornalistas à entrada para a reunião informal dos ministros das Finanças da zona euro (Eurogrupo), que hoje decorre no Centro Cultural de Belém (CCB), em Lisboa, no âmbito da presidência portuguesa da União Europeia.

Christos Staikouras salientou ainda que os Estados-membros da UE devem implementar “o mais rápido possível” e de forma eficiente o plane de recuperação da crise provocada pela pandemia de covid-19, o Next Generation EU.

“Com o acordo nestas políticas, vamos conseguir um crescimento forte e sustentável, vamos criar muito emprego e vamos realçar a coesão social”, acrescentou.

As reuniões informais de ministros das Finanças da zona euro (Eurogrupo) e da União Europeia (Ecofin) que Portugal recebe no âmbito da presidência do Conselho da União Europeia arrancam hoje no Centro Cultural de Belém (CCB), em Lisboa.

Os encontros, que se prolongam até sábado à hora do almoço e em que o ministro de Estado e das Finanças, João Leão, é o anfitrião, contam ainda com a presença dos governadores dos bancos centrais europeus.

À agência Lusa, o ministro considerou que este é “o mais importante” desde setembro, definindo-o como “o momento de grande reflexão dos ministros das Finanças sobre os principais temas com que a economia europeia se defronta”, e salientou o caráter presencial da reunião.

Portugal assume a presidência do Conselho da União Europeia durante o primeiro semestre deste ano.

MPE/JE/PE // MSF

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS