Trabalhadoras da Cofaco nos Açores em greve às horas extraordinárias dois dias por semana

As operárias da unidade de transformação da Cofaco na vila de Rabo de Peixe, em São Miguel, nos Açores, estão a partir de hoje em greve às horas extraordinárias dois dias por semana, em luta pela progressão nas carreiras.

Trabalhadoras da Cofaco nos Açores em greve às horas extraordinárias dois dias por semana

Trabalhadoras da Cofaco nos Açores em greve às horas extraordinárias dois dias por semana

As operárias da unidade de transformação da Cofaco na vila de Rabo de Peixe, em São Miguel, nos Açores, estão a partir de hoje em greve às horas extraordinárias dois dias por semana, em luta pela progressão nas carreiras.

As trabalhadoras vão estar em greve às horas extraordinárias até 28 de abril, às segundas e sextas-feiras.

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Alimentação, Bebidas e Similares, Comercio Escritórios e Serviços, Hotelaria e Turismo dos Açores (SITACEHT/AÇORES), para além da progressão das manipuladoras na carreira profissional, pretende-se assegurar a “dignificação e valorização do trabalho, a conciliação da vida profissional com a pessoal e familiar”, bem como o “aumento do subsídio de alimentação e das diuturnidades e aumentos salariais justos”.

Na categoria de manipuladora, a estrutura sindical sugere que seja dividida “em, pelo menos, três níveis, para que as trabalhadoras beneficiem de distinção e aumentos salariais, uma vez que os únicos aumentos que estas trabalhadoras têm são os decorrentes do aumento da retribuição mínima regional”.

Ainda de acordo com o sindicato, a administração da Cofaco “não aceita esta pretensão da dignificação profissional das trabalhadoras, pelo que não resta outra alternativa às trabalhadoras e ao SITACEHT/AÇORES que não seja avançar” para a greve.

A agência Lusa contactou a Cofaco para obter uma reação da administração, mas não foi possível em tempo útil ter a posição da conserveira.

Em 19 de outubro, cerca de 60 trabalhadoras da conserveira Cofaco manifestaram-se à porta da empresa exigindo “a progressão na carreira profissional de manipuladora”, um Acordo de Empresa e “salários justos”.

De acordo com fonte do SITACEHT/AÇORES, está prevista para este mês uma reunião com a administração da Cofaco, que possui atualmente uma unidade de transformação na vila de Rabo de Peixe, tendo, entretanto, desmantelado a unidade que tinha na ilha do Pico.

A Cofaco é detentora das marcas Bom Petisco, Tenório e Piteu.

JME/APE // VAM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS