Tesla investe 1,5 mil milhões de dólares em bitcoins

A Tesla investiu 1,5 mil milhões de dólares (1,24 mil milhões de euros) em bitcoins e vai começar a aceitar a moeda digital como meio de pagamento na compra dos seus veículos, anunciou hoje o grupo.

Tesla investe 1,5 mil milhões de dólares em bitcoins

Tesla investe 1,5 mil milhões de dólares em bitcoins

A Tesla investiu 1,5 mil milhões de dólares (1,24 mil milhões de euros) em bitcoins e vai começar a aceitar a moeda digital como meio de pagamento na compra dos seus veículos, anunciou hoje o grupo.

A Tesla investiu 1,5 mil milhões de dólares (1,24 mil milhões de euros) em bitcoins e vai começar a aceitar a moeda digital como meio de pagamento na compra dos seus veículos, anunciou hoje o grupo.

Após a decisão ter sido anunciada, o valor da criptomoeda disparou e atingiu um novo máximo, acima de 43 mil euros.

O anúncio foi feito num documento dirigido ao regulador da bolsa norte-americana (SEC) e assinala a confiança na criptomoeda que os reguladores de todo o mundo ainda consideram ser um ativo financeiro bastante utilizado em transações ilegais, como branqueamento de capitais.

A Tesla explicou ter mudado recentemente a sua política de investimentos para diversificar as fontes de liquidez e ganhar flexibilidade para poder remunerar amplamente os seus acionistas.

Neste contexto, o conselho de administração deu ‘luz verde’ à empresa para investir em vários ativos financeiros, incluindo a bitcoin.

A Tesla, fabricante de veículos elétricos, “vai começar a aceitar a bitcoin como forma de pagamento na compra dos seus produtos, num futuro próximo”, sublinhou o grupo.

A moeda virtual criada por anónimos e gerida por uma rede descentralizada é particularmente volátil e o seu preço nem sempre é determinado facilmente.

Essa volatilidade e o anonimato que proporciona aos utilizadores não são bem vistos pelas autoridades, que exigem uma regulação mais rígida.

Janet Yellen, a nova secretária do Tesouro dos Estados Unidos, afirmou, numa audição recente no Senado norte-americano, que as criptomoedas são “usadas principalmente” para o financiamento de atividades ilícitas e que representam uma “preocupação especial”.

O governo norte-americano, acrescentou Yellen, deve analisar formas de limitar o seu uso e de assegurar que não se tornam um meio para lavar dinheiro sujo.

 

Impala Instagram


RELACIONADOS