Teixeira Duarte passa de prejuízos a lucros de 11,1 ME em 2018

A Teixeira Duarte passou de prejuízos de 4,6 milhões de euros em 2017 para 11,1 milhões de euros de lucros atribuíveis a detentores e capital em 2018, revelou hoje a empresa.

Teixeira Duarte passa de prejuízos a lucros de 11,1 ME em 2018

Teixeira Duarte passa de prejuízos a lucros de 11,1 ME em 2018

A Teixeira Duarte passou de prejuízos de 4,6 milhões de euros em 2017 para 11,1 milhões de euros de lucros atribuíveis a detentores e capital em 2018, revelou hoje a empresa.

A construtora, que divulgou o relatório e contas completo de 2018 no âmbito da convocatória para a Assembleia Geral (AG) de acionistas de 27 de maio, adiantou ainda que atingiu proveitos operacionais de 1.014 milhões de euros no ano passado, uma queda de 7,8% face ao período homólogo.

O volume de negócios do grupo fixou-se em 873,7 milhões de euros de euros, “o que representa uma diminuição de 15,6% face ao ano anterior. Na sua globalidade, todos os setores de atividade registaram diminuições, havendo a destacar o ligeiro crescimento do setor das concessões e serviços”, lê-se no relatório.

“O mercado nacional registou um aumento de 22,8% do volume de negócios, o que se considera positivo”, avançou a TD, enquanto os externos, na generalidade “diminuíram, com exceção do mercado argelino que cresceu 33,8%. Neste contexto, os mercados externos que representavam 81,7% do volume de negócios do grupo em 2017, passaram a representar 73,3% do volume de negócios”, detalhou a empresa.

O EBITDA (resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações) da TD, foi, no ano passado, de 142,6 milhões de euros, “uma redução de 21,3% face ao ano anterior”, com o impacto de alienações, imparidades (incluindo na Venezuela), diferenças de “câmbio operacionais” e outros custos, de acordo com o documento.

Por sua vez, os resultados financeiros foram negativos em 54,7 milhões de euros, tendo, ainda assim, registado uma melhoria de 47,7 milhões de euros face ao exercício de 2017, segundo a empresa.

A dívida financeira líquida do grupo diminuiu em 173,7 milhões de euros, fixando-se em 688,8 milhões de euros, “o que representa uma redução de 20,1% face ao final de 2017, dando seguimento à concretização da estratégia do grupo Teixeira Duarte de redução da divida”, garantiu a companhia.

A empresa fechou 2018 com uma carteira de encomendas para o setor da construção de 1.794 milhões de euros.

Na AG do dia 27, além de deliberarem sobre este relatório, os acionistas irão eleger os membros da mesa da AG, o Conselho de Administração, o Conselho Fiscal, a Comissão de Remunerações e o Revisor Oficial de Contas, entre outros pontos.

ALYN // EA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS