Taxas Euribor sobem em todos os prazos

As taxas Euribor subiram hoje em todos os prazos em relação ao dia de ontem, depois de na segunda sessão anterior, a três e a seis meses, terem renovado valores mínimos de sempre.

Taxas Euribor sobem em todos os prazos

Taxas Euribor sobem em todos os prazos

As taxas Euribor subiram hoje em todos os prazos em relação ao dia de ontem, depois de na segunda sessão anterior, a três e a seis meses, terem renovado valores mínimos de sempre.

As taxas Euribor subiram hoje em todos os prazos em relação ao dia de ontem, depois de na segunda sessão anterior, a três e a seis meses, terem renovado valores mínimos de sempre. A taxa Euribor a seis meses, que serve de referencial para o crédito à habitação, subiu hoje 0,008 pontos, para -0,431%, em relação a quarta-feira, depois de na terça feira ter batido um novo mínimo de sempre (-0,448%).

LEIA DEPOIS
Ângelo Rodrigues fora de perigo mas com quadro clínico depressivo

As taxas Euribor a três, a seis e a 12 meses entraram em terreno negativo em 2015

A Euribor a três meses, por sua vez, subiu 0,002 pontos, para -0,441%, face a quarta-feira, depois de terem, na terça-feira, conseguido também um novo mínimo de sempre (-0,448%). O máximo atingido pela Euribor a três meses, no último ano, foi registado pela primeira vez em 24 de janeiro (-0,306%). Quanto à Euribor a 12 meses, aumentou 0,006 pontos para -0,373%, depois de no dia 21 de agosto ter batido um mínimo de sempre (-0,399%).

Desde julho do ano passado, o valor máximo desta taxa foi alcançado, pela primeira vez, em 06 de fevereiro último, nos -0,108%. As taxas Euribor a três, a seis e a 12 meses entraram em terreno negativo em 2015, em 21 de abril, 06 de novembro e 05 de fevereiro, respetivamente.

Taxas têm estado a acentuar o valor negativo

A evolução das taxas de juro Euribor está relacionada com as subidas ou descidas das taxas de juro diretoras do Banco Central Europeu (BCE). Recentemente, têm estado a acentuar o valor negativo depois da indicação de Frankfurt de que vai manter as taxas de juro diretoras em níveis baixos, em vez das subidas que se perspetivavam, e de que podem mesmo voltar a baixar perante a pouca solidez do crescimento económico da zona euro.

Por agora, a taxa de juro aplicada às principais operações de refinanciamento está em 0%, a taxa de facilidade permanente de cedência de liquidez em 0,25% e a taxa de facilidade permanente de depósito em -0,40%.

LEIA MAIS
Previsão do tempo para quinta-feira, 5 de setembro
Facebook: Contactos de mais de 400 milhões de contas expostos ‘online’

 

Impala Instagram


RELACIONADOS