Taxa de desemprego do Brasil cai para 12,5% em abril

A taxa de desemprego no Brasil desceu para 12,5% no trimestre encerrado em abril, uma queda de 0,4 pontos face ao mesmo período de 2018, segundo dados divulgados hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Taxa de desemprego do Brasil cai para 12,5% em abril

Taxa de desemprego do Brasil cai para 12,5% em abril

A taxa de desemprego no Brasil desceu para 12,5% no trimestre encerrado em abril, uma queda de 0,4 pontos face ao mesmo período de 2018, segundo dados divulgados hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Apesar da melhoria na comparação homóloga anual, a taxa de desemprego voltou a subir de 12% para 12,5% na passagem do trimestre fechado em janeiro para o encerrado em abril, quando mais 552 mil pessoas passaram a procurar trabalho.

Com isso, a população sem emprego no Brasil no trimestre encerrado em abril foi de 13,2 milhões de pessoas – número 4,4% maior do que os 12,6 milhões de desempregados existentes no trimestre anterior – e manteve-se estável em relação ao mesmo período de 2018, quando 13,4 milhões de pessoas procuravam emprego.

O IBGE também divulgou que os trabalhadores subutilizados, que inclui empregados informais e aqueles que trabalham menos horas do que desejam, alcançou uma taxa de 24,9% (28,4 milhões de pessoas) durante no mesmo período, um recorde da série iniciada em 2012.

Segundo o IBGE, no trimestre encerrado em abril, o número de pessoas empregadas no Brasil era de 92,4 milhões, 2,1% superior ao registado no mesmo trimestre do ano passado.

Os dados indicam que o mercado laboral continua refletindo uma ligeira recuperação da economia do país, após uma recessão profunda entre os anos 2015 e 2016, quando o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro encolheu sete pontos percentuais.

O Brasil saiu da recessão em 2017, quando seu PIB cresceu 1,1%, e manteve a mesma taxa positiva de crescimento em 2018.

Entretanto, o desempenho económico do país volta este ano a preocupar os analistas, depois de o PIB brasileiro ter recuado 0,2% no primeiro trimestre do ano, face ao anterior.

CYR // PVJ

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS