TAP quer aumentar oferta no mercado de voos ‘charter’ e especializar PGA no setor

A TAP anunciou hoje que quer ampliar a oferta no mercado de fretamento de aviões comerciais, estando a potenciar a especialização da Portugália Airlines (PGA), que integra o grupo, nesta área de negócio.

TAP quer aumentar oferta no mercado de voos 'charter' e especializar PGA no setor

TAP quer aumentar oferta no mercado de voos ‘charter’ e especializar PGA no setor

A TAP anunciou hoje que quer ampliar a oferta no mercado de fretamento de aviões comerciais, estando a potenciar a especialização da Portugália Airlines (PGA), que integra o grupo, nesta área de negócio.

Segundo a empresa, “a Portugália opera já todos os seus voos para a TAP, passando agora a disponibilizar todo o seu ‘know-how’ [conhecimento] nesta área de fretamento ao mercado em geral”.

Questionada pela agência Lusa sobre se esta especialização implica o aumento do número de aviões dedicados a este negócio, fonte oficial explicou que “não existem aviões exclusivamente dedicados a este negócio, trata-se antes de potenciar a utilização da atual frota da Portugália, pelo que não vai aumentar o número de aviões”.

A TAP Air Portugal e a Portugália Airlines fornecem serviços de aluguer de aeronaves (fretamento) para vários destinos na Europa e no mundo.

Detida a 100% pelo grupo TAP desde 2007, a PGA renovou a sua frota em 2016 e, atualmente, opera com um total de 13 aviões, nove aeronaves Embraer 190, com capacidade para 106 lugares e quatro aeronaves Embraer 195, com capacidade para 118 lugares.

No mercado de fretamento, explica, o grupo TAP entrega ao cliente o avião “pronto a voar”, cobrindo todos os custos relativos à operação dos voos.

Nestes custos estão incluídos avião, tripulação, manutenção, seguro, combustível, ‘handling’ terrestre de passageiros, carga e correio (custos de carregamento e descarregamento), autorizações de sobrevoo, autorizações de aterragem, catering e todos os outros custos operacionais, incluindo o seguro para o avião.

A TAP destaca, a este propósito, a flexibilidade de gestão da sua frota, uma vez que “permite viabilizar voos ‘charter’ diretos à partida de Lisboa, Porto, Faro, Funchal , Terceira e até Ponta Delgada para o destino pedido pelos clientes”.

A rede TAP cobre, atualmente, 90 destinos em 36 países a nível mundial, operando em média cerca de 3.000 voos por semana, dispondo de uma frota de 106 aeronaves: 85 aviões Airbus e 21 ao serviço da TAP Express, a marca comercial da companhia para a sua rede regional.

ICO // MSF

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS