STCP aumenta passageiros em 34% face a 2021 mas ainda sem chegar ao nível de 2019

A Sociedade de Transportes Coletivos do Porto transportou 68,6 milhões de passageiros em 2022, um valor 34% acima dos 51 milhões de 2021, mas abaixo dos 76,7 milhões de 2019, segundo números adiantados hoje à Lusa.

STCP aumenta passageiros em 34% face a 2021 mas ainda sem chegar ao nível de 2019

STCP aumenta passageiros em 34% face a 2021 mas ainda sem chegar ao nível de 2019

A Sociedade de Transportes Coletivos do Porto transportou 68,6 milhões de passageiros em 2022, um valor 34% acima dos 51 milhões de 2021, mas abaixo dos 76,7 milhões de 2019, segundo números adiantados hoje à Lusa.

Segundo os dados provisórios adiantados pela transportadora hoje à agência Lusa, em 2022 foram transportados 68,6 milhões de passageiros, um valor 34% acima dos 51 milhões de 2021, mas que representa 89% dos 76,7 milhões transportados em 2019, ano anterior à pandemia de covid-19.

“A retoma dos valores de procura de 2019, ano de referência (época de pré-pandemia), está agora mais próxima”, refere a empresa na resposta ao pedido da Lusa acerca dos números da operação de 2022.

No modo autocarro, foram transportados 68 milhões de passageiros no ano passado, sendo as variações similares às da operação total, já que se registou um idêntico aumento de 34% face aos 50,7 milhões de 2021, ficando ainda abaixo dos 75,9 milhões de 2019.

Quanto aos elétricos, este modo de transporte “mais que duplica a procura de passageiros face a 2021”, subindo de 250 mil pessoas transportadas para 565 mil, um aumento de 126%.

“Os valores do ano em análise face a 2019, ano de referência (época de pré-pandemia), ainda apresentam um decréscimo na ordem dos 30%, mas tal deve-se essencialmente ao facto de, desde novembro de 2021, por motivos de obras no centro da cidade do Porto relacionadas com a construção da Linha Rosa do Metro do Porto, a linha de elétrico histórico 22, que fazia o percurso circular entre o Carmo e a Batalha, se encontrar suspensa”, explica a STCP na resposta à Lusa.

A empresa relembra também que o “mesmo acontece com a linha 18 (Carmo-Passeio Alegre), desde setembro de 2022, devido às obras na zona do Jardim do Carregal”.

Em 2019, também antes da pandemia de covid-19, os elétricos da STCP tinham transportado 738 mil passageiros.

“As previsões da evolução dos últimos meses de 2022, que apontam para níveis de procura de 2022 de cerca de 94% do ano anterior, levam a prever que 2023 continue a registar aumentos de procura”, refere ainda a empresa.

A STCP prevê que quando estiverem concluídas as obras da Metro do Porto (cuja conclusão está prevista para o final de 2024), “o número total de passageiros venha a ultrapassar os registados nos anos anteriores à pandemia da covid-19”, que foram de 729 mil em 2017 e 745 mil em 2018.

“Relativamente ao número de viagens realizadas nas 69 linhas de autocarro e 2 linhas de carro elétrico, a STCP ultrapassou os dois milhões de viagens”, conclui a empresa.

JE // LIL

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS