Sindicato marca concentração junto ao JN contra os despedimentos na Global Media

O Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente do Norte (Site) vai manifestar-se, na próxima quarta-feira, junto ao Jornal de Notícias, no Porto, por causa do despedimento coletivo na Global Media.

Sindicato marca concentração junto ao JN contra os despedimentos na Global Media

Sindicato marca concentração junto ao JN contra os despedimentos na Global Media

O Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente do Norte (Site) vai manifestar-se, na próxima quarta-feira, junto ao Jornal de Notícias, no Porto, por causa do despedimento coletivo na Global Media.

Em comunicado, o Site-Norte recordou que no grupo Global Media, que detém também o Diário de Notícias e a TSF, entre outros, “está a decorrer um despedimento coletivo de 81 trabalhadores, jornalistas e trabalhadores do setor gráfico”.

A estrutura sindical entende que “esta decisão da empresa é inaceitável e acarreta graves custos sociais e económicos para estes trabalhadores, principalmente numa altura em que a manutenção dos postos de trabalho e a garantia de um futuro para todos é fundamental”.

O Site-Norte diz ainda que a “Global Media obteve este ano um ‘contrato de publicidade institucional’ de mais de um milhão de euros” e que “obteve através de investimentos de capital e de ‘perdões de dívida’ mais de 15 milhões de euros”.

Além disso, de acordo com o sindicato, a empresa “recorreu a apoios do estado, nomeadamente ao ‘lay-off’ simplificado, abrangendo cerca de 530 trabalhadores”, tendo ainda vendido “os edifícios históricos do Diário de Notícias e do Jornal de Notícias”.

A 30 de outubro, num comunicado interno a que a Lusa teve acesso, a administração da Global Media disse que “a evolução acentuadamente negativa do mercado dos media, agora mais evidente com a presente pandemia, precipitou os meios de comunicação social numa crise sem precedentes a que importa responder com fortes medidas de contenção”.

Perante a “profunda quebra de receitas do setor, em particular na área da imprensa, impõe à Global Notícias, Media Group, SA uma opção difícil, mas inadiável: iniciar um processo de despedimento coletivo que abrange 81 colaboradores, 17 dos quais jornalistas, em diferentes áreas da empresa”, lê-se no comunicado.

 

ALYN (ALU) //RBF

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS