Sentimento económico sobe em abril na zona euro e UE e volta a níveis pré-covid-19

O sentimento económico manteve uma forte recuperação em abril, ganhando 9,8 na União Europeia (UE) e 9,4 na zona euro em comparação com março e voltando a níveis pré-pandemia.

Sentimento económico sobe em abril na zona euro e UE e volta a níveis pré-covid-19

Sentimento económico sobe em abril na zona euro e UE e volta a níveis pré-covid-19

O sentimento económico manteve uma forte recuperação em abril, ganhando 9,8 na União Europeia (UE) e 9,4 na zona euro em comparação com março e voltando a níveis pré-pandemia.

Bruxelas, 29 abr 2021 (Lusa) – O sentimento económico manteve uma forte recuperação em abril, ganhando 9,8 na União Europeia (UE) e 9,4 na zona euro em comparação com março e voltando a níveis pré-pandemia, segundo a Comissão Europeia.

Com 109,7 pontos na UE e 110,3 pontos na zona euro, o sentimento económico pontua, em abril, marcadamente acima da sua média de longo prazo e do seu nível pré-pandemia, pela primeira vez desde a chegada do surto de covid-19 ao continente. 

O indicador do sentimento económico cresceu, em abril, nas seis maiores economias da UE, com o maior aumento a ser registado na Polónia (11,3 pontos), seguido pela Holanda (10,7), Espanha (9,1), França (8,5), Alemanha (5,7) e Itália (5,3)., tendo ficado, em todos, acima da média a longo prazo de 100 pontos.

Segundo dados da Direção-geral dos Assuntos Económicos e Financeiros da Comissão Europeia, também o indicador de expectativas de emprego registou um forte aumento (9,9 pontos para 107,9 na UE e 9,3 pontos para 107,1 na zona euro), o que elevou o indicador tanto acima da sua média de longo prazo como do nível pré-pandémico.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.137.725 mortos no mundo, resultantes de mais de 148,6 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal morreram 16.965 pessoas dos 834.638 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

 

IG // MSF

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS