SATA vai negociar pacote financeiro e renegociar dívida

SATA vai negociar pacote financeiro e renegociar dívida

O grupo SATA está a negociar com a banca um pacote financeiro para fazer face às suas necessidades “mais prementes”.

Ponta Delgada, Açores, 02 out (Lusa) — O grupo SATA está a negociar com a banca um pacote financeiro para fazer face às suas necessidades “mais prementes”, disse hoje à agência Lusa a presidente da Comissão de Trabalhadores da SATA Air Açores.

Vera Pires, que esteve reunida cerca de três horas com a nova administração do grupo, em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, disse ainda ter sido informada de que o grupo público açoriano vai renegociar a sua dívida.

A dirigente manifestou-se satisfeita com a adoção da medida, que vem de encontro a uma proposta que “já há muito tempo” era defendida pelos representantes dos trabalhadores e “extremamente necessária” para o futuro da empresa.

A presidente da Comissão de Trabalhadores da SATA Air Açores manifestou ainda preocupação com a falta de recursos humanos em algumas áreas, o que, sublinhou, é comprovado pelo aumento “muito grande” do número das horas extraordinárias nos últimos meses.

Por outro lado, destacou, em termos de chefias tem-se verificado um “acréscimo com implicações no crescimento da estrutura de pessoal e financeira”.

O presidente da SATA declarou em 13 de setembro ainda não ter dados para dizer se a companhia precisa ou não de novos trabalhadores, embora admitindo que em “diversos setores” se tenham sentido falhas recentemente, nomeadamente nas tripulações.

“Neste momento não lhe posso dizer se existe uma necessidade grande ou pequena de redução ou de aumento de recursos humanos”, disse António Teixeira, questionado pelos jornalistas sobre as perspetivas a nível de recursos humanos para o futuro mais imediato.

O gestor falava em Ponta Delgada, ilha de São Miguel, depois de ter sido ouvido na comissão de inquérito ao setor público dos Açores, que decorreu no parlamento açoriano.

“Em determinados setores”, como nas tripulações ou na manutenção, terá de haver aumento de recursos humanos, mas no plano geral está ainda em análise “o primeiro projeto de planeamento para 2019” da transportadora aérea, não havendo ainda um panorama total dos quadros da empresa, disse.

Vera Pires considerou também hoje, na sequência de notícias divulgadas pela comunicação social sobre a contratação de uma nova assessora de imprensa para a SATA, que “não é uma necessidade nesta fase”.

No seu entender, o que é preciso é “tratar com qualidade e eficácia a comunicação interna e com o exterior”, havendo no universo SATA “quadros suficientes” para encontrar uma solução.

JYAM (PPF) // ROC

By Impala News / Lusa


RELACIONADOS