Rússia quer incrementar cooperação com Angola no turismo e recursos minerais

A Rússia quer reforçar a cooperação com Angola, atualmente baseada sobretudo no setor diamantífero, nos domínios do turismo, extração de recursos minerais, indústria, formação de quadros e agricultura, foi hoje anunciado.

Rússia quer incrementar cooperação com Angola no turismo e recursos minerais

Rússia quer incrementar cooperação com Angola no turismo e recursos minerais

A Rússia quer reforçar a cooperação com Angola, atualmente baseada sobretudo no setor diamantífero, nos domínios do turismo, extração de recursos minerais, indústria, formação de quadros e agricultura, foi hoje anunciado.

Segundo o embaixador da Rússia em Angola, Vladimir Tararov, à saída de um encontro com o Presidente angolano, João Lourenço, para o efeito irá deslocar-se ao território angolano uma delegação de 18 empresários russos para uma visita exploratória de mercado.

Vladimir Tararov disse que a visita, ainda sem data marcada, visa abordar com os parceiros angolanos – entidades e empresários nacionais – áreas para o desenvolvimento de negócios que vão “ajudar a erguer a economia e a indústria”.

“O Presidente [angolano] disse que isso seria muito útil para as nossas relações bilaterais, temos que virar a cooperação para o domínio económico, e o que é mais importante, o agroindustrial”, frisou.

Segundo o diplomata russo, no encontro foram também abordadas questões saídas do fórum económico na cimeira de Sochi, tendo igualmente agradecido em nome do seu Governo a participação do Presidente angolano naquele evento.

O embaixador russo em Angola frisou que a cooperação agora vai ser desenvolvida nos domínios turístico, humanitário, formação de quadros, extração de diamantes, desenvolvimento industrial e cultura.

As relações bilaterais datam de 1976, ano em que foi assinado o Tratado de Amizade e Cooperação entre os dois países, em Moscovo, na então União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS).

Já em Luanda, as partes assinaram, em 2004, um acordo para o relançamento da cooperação nos domínios económico e técnico-científico.

NME/RCR // LFS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS