Retomada ligação aérea entre ilhas de São Tomé e do Príncipe

A ligação entre as ilhas de São Tomé e do Príncipe, interrompida desde quinta-feira passada devido à falta de seguro do avião ucraniano que assegurava os voos, vai ser retomada hoje, disse à Lusa fonte da companhia STP Airways.

Retomada ligação aérea entre ilhas de São Tomé e do Príncipe

Retomada ligação aérea entre ilhas de São Tomé e do Príncipe

A ligação entre as ilhas de São Tomé e do Príncipe, interrompida desde quinta-feira passada devido à falta de seguro do avião ucraniano que assegurava os voos, vai ser retomada hoje, disse à Lusa fonte da companhia STP Airways.

O voo de São Tomé para o Príncipe, que vai ser realizado por um avião de Angola, está previsto para as 14:00 de hoje (hora local, 15:00 em Lisboa), e deverá transportar cerca de 60 passageiros.

No sentido contrário, viajarão ainda hoje cerca de 65 pessoas, que tinham ficado retidas na ilha do Príncipe devido à interrupção dos voos.

Em declarações à Lusa, a chefe do departamento comercial da companhia aérea são-tomense, Rosa Neves, indicou que os voos serão retomados com normalidade, realizando-se diariamente, com exceção das terças-feiras.

A ligação foi interrompida na quinta-feira passada, deixando “dezenas, centenas de pessoas em terra” nas duas ilhas do arquipélago, disse à Lusa na terça-feira o presidente do Governo Regional do Príncipe, Filipe Nascimento.

A empresa ucraniana proprietária do avião que nos últimos seis anos tem assegurado a ligação no arquipélago são-tomense não conseguiu, em tempo útil, renovar o seguro, que expirou na passada sexta-feira, devido a dificuldades em obter documentos na sequência do conflito na Ucrânia.

“Há vários turistas retidos e as estâncias hoteleiras estão neste momento a sentir este desconforto”, comentou Filipe Nascimento.

A interrupção da ligação aérea “afeta a população de um modo geral, a economia, o turismo”, lamentou, afirmando-se particularmente preocupado com o impacto nas evacuações médicas, já que muitos doentes do Príncipe precisam de ser transferidos para a ilha de São Tomé para receberem tratamentos médicos.

JH // VM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS