Renascença encerra Rádio Sim por falta de “sustentabilidade económica”

O grupo Renascença Multimédia decidiu que a Rádio Sim, um projeto virado para um público mais sénior, “irá ser descontinuada em breve, por motivos de sustentabilidade económica”, segundo um comunicado.

Renascença encerra Rádio Sim por falta de

Renascença encerra Rádio Sim por falta de “sustentabilidade económica”

O grupo Renascença Multimédia decidiu que a Rádio Sim, um projeto virado para um público mais sénior, “irá ser descontinuada em breve, por motivos de sustentabilidade económica”, segundo um comunicado.

O grupo Renascença Multimédia decidiu que a Rádio Sim, um projeto virado para um público mais sénior, “irá ser descontinuada em breve, por motivos de sustentabilidade económica”, segundo um comunicado. Assim, a emissora, “que iniciou as suas emissões em 2008, irá ser descontinuada em breve, por motivos de sustentabilidade económica, estando a ser pensadas soluções para continuar a acompanhar o respetivo público-alvo”.

“Apesar de todos os esforços desenvolvidos, a sustentabilidade económica do projeto nunca foi atingida, durante estes 11 anos de atividade. De resto, a Rádio Sim foi a primeira experiência de um projeto de rádio completamente estruturado a pensar no público sénior, mas, infelizmente, sem alcançar a indispensável viabilidade económica”, lamentou o grupo.

Por isso, “percebeu-se ser necessário descontinuar a Rádio Sim, estando agora a ser encaradas outras alternativas para este público. Este será um processo gradual que acontecerá ao longo dos próximos meses”, detalhou a Renascença Multimédia.

A empresa afirmou que, “nestes 11 anos de vida, a rádio criou fortes laços através de um trabalho de grande proximidade a um público sénior que o grupo Renascença Multimédia pretende continuar a servir”.

O grupo sublinhou ainda o trabalho de “um conjunto de personalidades e animadores de rádio” e agradeceu “a todos os artistas portugueses que têm vindo a colaborar de modo ativo e meritório nas mais diferentes atividades da Rádio Sim, sem esquecer anunciantes e parceiros” que colaboraram.

A Lusa contactou o grupo Renascença Multimédia para pedir esclarecimentos adicionais e encontra-se à espera de resposta.

O grupo Renascença Multimédia conta com marcas de rádios (RR, RFM, Mega Hits) além de ‘webradios’ (80’s RFM, Oceano Pacífico, RFM Clubbing) e vários outros meios.

 

 

LEIA MAIS Filho de Rosa Grilo não atende o telefone à mãe desde junho

Impala Instagram


RELACIONADOS