Reclamações no setor energético sobem para 5.437 no segundo trimestre – ERSE

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) recebeu 5.437 reclamações no segundo trimestre deste ano, mais 288 do que no mesmo período do ano passado, foi hoje divulgado.

Reclamações no setor energético sobem para 5.437 no segundo trimestre - ERSE

Reclamações no setor energético sobem para 5.437 no segundo trimestre – ERSE

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) recebeu 5.437 reclamações no segundo trimestre deste ano, mais 288 do que no mesmo período do ano passado, foi hoje divulgado.

“No segundo trimestre de 2020, a ERSE recebeu 5.437 reclamações, das quais 548 foram reaberturas de processos. Houve assim um ligeiro aumento relativamente ao número de reclamações registadas no segundo trimestre de 2019, verificando-se, contudo, uma descida em relação ao primeiro trimestre de 2020”, lê-se no Boletim Apoio ao Consumidor de Energia relativo ao segundo trimestre de 2020, hoje divulgado pela ERSE.

A ERSE adianta ainda que, durante o segundo trimestre de 2020 foram concluídos 5.219 processos, 2.638 dos quais tiveram origem nos livros de reclamações, físico e eletrónico.

Em 1.712 processos, a intervenção da ERSE traduziu-se na informação direta ao consumidor, procurando esclarecer o enquadramento legal e regulamentar aplicável à situação reclamada.

Já o número de pedidos de informação recebidos na ERSE no mesmo período (565) aumentou quando comparado com o mesmo trimestre de 2019 (311), assim como relativamente ao primeiro trimestre de 2020 (455).

Segundo o regulador, o setor elétrico continua a ser alvo de mais reclamações, com valores ligeiramente superiores ao trimestre homólogo de 2019 (passou de 3.366 para 3.747).

O fornecimento “dual” (de eletricidade e gás natural) e os “Outros Temas” (integram maioritariamente o subsetor dos combustíveis líquidos) acompanham também esta tendência de subida.

Apenas os setores do “Gás Natural” e do “GPL” canalizado apresentam uma descida no número de reclamações.

Já o número de pedidos de informação dirigidos à ERSE regista um aumento em todos os setores, quando comparado com o segundo trimestre de 2019.

Os temas mais reclamados pelos consumidores de eletricidade e do fornecimento ‘dual’ continuam a ser a faturação e o contrato de fornecimento, assim como as questões relativas à qualidade de serviço comercial.

Também no setor do gás natural, mantém-se a maior incidência nos temas da faturação, seguindo-se os da contratação.

Quanto aos pedidos de informação, os temas que suscitam mais questões aos consumidores de energia são os relativos à faturação, seguindo-se as questões ligadas ao contrato de fornecimento e tarifas e preços.

MPE // JNM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS