Receitas totais da Vodafone sobem 8,4% no 1.º trimestre fiscal para 281ME

As receitas totais da Vodafone Portugal cresceram 8,4% no primeiro trimestre fiscal, em termos homólogos, para 281 milhões de euros, e as de serviços avançaram 7,5%, anunciou hoje a operadora de telecomunicações.

Receitas totais da Vodafone sobem 8,4% no 1.º trimestre fiscal para 281ME

Receitas totais da Vodafone sobem 8,4% no 1.º trimestre fiscal para 281ME

As receitas totais da Vodafone Portugal cresceram 8,4% no primeiro trimestre fiscal, em termos homólogos, para 281 milhões de euros, e as de serviços avançaram 7,5%, anunciou hoje a operadora de telecomunicações.

“De abril a junho, durante o primeiro trimestre do ano fiscal de 2021-2022, as receitas de serviços da Vodafone Portugal atingiram 258 milhões, o que representa um crescimento de 7,5% face ao período homólogo do ano anterior para a empresa”, refere a empresa liderada por Mário Vaz.

No período em análise, as receitas totais, que incluem as vendas de equipamentos, “totalizaram 281 milhões de euros, o que evidencia um crescimento de 8,4%”.

O grupo de telecomunicações adianta: “o crescimento sustentado do negócio fixo e a estabilização do segmento móvel refletem a execução de uma estratégia de investimento tecnológico nas redes e sistemas que garantem não só a qualidade e resiliência dos nossos serviços, como ainda uma continua atenção ao cliente, nos múltiplos canais de interação, em particular no digital, cujo crescimento foi exponenciado pelo momento desafiante que continuamos a viver”.

No segmento móvel, a Vodafone registou “um bom desempenho com o número de clientes móveis totais a fixar-se em cerca de 4,563 milhões no final de junho”.

Apesar do impacto da pandemia, “o serviço fixo manteve o seu desempenho positivo a um ritmo constante num ambiente muito competitivo, com os clientes de televisão a totalizarem 764 mil (+10,4% homólogos) e os clientes de banda larga a atingiram 830 mil (+9,8% YoY)”, de acordo com a empresa.

Durante o primeiro trimestre, a Vodafone Portugal continuou a expandir a sua presença no país e no final de junho a rede de fibra FTTH de próxima geração atingiu 3,9 milhões de lares e empresas (+10,4% que um ano antes).

“Os resultados deste trimestre reforçam a confiança na forma como estamos a executar a nossa ambiciosa estratégia de crescimento e de suporte ao país neste momento de exceção que continuamos a viver”, afirma o presidente executivo da Vodafone Portugal, Mário Vaz, citado no comunicado.

O crescimento anual “deve ser igualmente interpretado à luz do forte impacto das medidas de exceção oferecidas pela Vodafone aos seus clientes no início da pandemia no trimestre homólogo de 2020. Recordo que a essa data a Vodafone teve em curso medidas excecionais de apoio aos seus clientes na adaptação a uma nova forma de vida e de trabalho, que passou pela oferta de comunicações e conteúdos nas áreas móvel e fixa e que hoje não têm o mesmo âmbito de aplicação”, adianta.

“Conscientes do grau de incerteza e volatilidade que nos rodeia, renovo a confiança nos colaboradores e parceiros da Vodafone de que continuaremos em conjunto a disponibilizar soluções que ajudem as famílias e empresas portuguesas a ultrapassarem da melhor forma e mais rápida possível a presente crise. ‘Together We Can’”, remata Mário Vaz.

ALU // SB

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS