Receitas do principal porto de Moçambique crescem 20% no primeiro semestre

Receitas do principal porto de Moçambique crescem 20% no primeiro semestre

As receitas do porto de Maputo, o principal de Moçambique, cresceram 500 milhões de meticais (sete milhões de euros) no primeiro semestre de 2018, mais 20% face ao mesmo período de 2017, disse à Lusa fonte da empresa gestora.

Entre o início do ano e junho, a Maputo Port Development Corporation (MPDC) arrecadou 3.120 milhões de meticais (44 milhões de euros), face aos 2.600 milhões de meticais (36 milhões de euros) no primeiro semestre do ano transato.

A faturação da concessionária deveu-se ao aumento da capacidade instalada no porto, acrescentou a fonte.

A empresa realizou em 2016 e 2017 obras de dragagens que permitiram ao porto passar de 11 para 14,3 metros de profundidade e receber navios com o dobro da tonelagem.

Em meados de março, a empresa anunciou que a Mota-Engil vai realizar obras (em curso) no valor de 51,7 milhões de euros para reabilitar um quilómetro de cais de acostagem.

Os cais abrangidos vão poder receber navios de maiores dimensões, tal como previsto no plano diretor do porto, referiu a MPDC em comunicado.

A sociedade que gere a infraestrutura registou em 2017 um aumento de 22% dos volumes manuseados, com 18,2 milhões de toneladas de carga contra 14,9 milhões no ano anterior.

Em 2018, o porto prevê ter entre mãos cerca de 22 milhões de toneladas de carga.

LFO//PVJ

By Impala News / Lusa

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

Receitas do principal porto de Moçambique crescem 20% no primeiro semestre

As receitas do porto de Maputo, o principal de Moçambique, cresceram 500 milhões de meticais (sete milhões de euros) no primeiro semestre de 2018, mais 20% face ao mesmo período de 2017, disse à Lusa fonte da empresa gestora.