PSI20 sobe 0,17% e contraria tendência das principais bolsas europeias

O PSI20, principal índice da bolsa de Lisboa, fechou a sessão de hoje a subir 0,17% para 5.119,62 pontos, consolidando o máximo em três meses registado na quarta-feira.

PSI20 sobe 0,17% e contraria tendência das principais bolsas europeias

PSI20 sobe 0,17% e contraria tendência das principais bolsas europeias

O PSI20, principal índice da bolsa de Lisboa, fechou a sessão de hoje a subir 0,17% para 5.119,62 pontos, consolidando o máximo em três meses registado na quarta-feira.

Das 18 empresas cotadas no índice, sete subiram, uma permaneceu inalterada e dez recuaram face ao registado na quarta-feira, o valor mais elevado desde finais de julho.

Nas subidas, o destaque vai para a valorização superior a 3% dos CTT e EDP Renováveis.

O PSI20 contrariou as maioria das restantes praças europeias, já que apenas Milão registou uma subida (0,21%), tendo as bolsas de Londres (-1,12%), Paris (-0,62%), Frankfurt (-0,34%) e Madrid (-0,29%) desvalorizado.

Nas subidas no principal índice nacional, os CTT e a EDP Renováveis estiveram em maior destaque, com subidas de 3,77% para 2,86 euros e 3,55% para 10,22 euros, respetivamente.

Os CTT apresentaram na quarta-feira lucros de 22,9 milhões de euros nos primeiros três trimestres do ano, o mesmo dia em que a EDP Renováveis ganhou um contrato eólico em Massachussetts, nos Estados Unidos, juntamente com a Shell.

Hoje, no PSI20, a EDP também se valorizou acima de 1%, ao registar uma subida de 1,91% para 3,69 euros.

A EDP divulgou também na quarta-feira que registou lucros de 460 milhões de euros nos primeiros nove meses de 2019, um aumento de 55% face ao mesmo período do ano passado.

Abaixo da unidade percentual subiram ainda a Navigator (0,50% para 3,23 euros), a Ibersol (0,27% para 7,50 euros), o BCP (0,20% para 0,20 euros) e a REN (0,19% para 2,66 euros).

A empresa que permaneceu inalterada face a quarta-feira foi a Ramada, nos 6,20 euros.

Nas descidas, o maior destaque foi para a Galp Energia, que perdeu 1,89% para 14,28 euros, a Pharol (1,41% para 0,10 euros), a Sonae SGPS (1,26% para 0,90 euros) e a Mota-Engil (1,24% para 1,98 euros).

Nas perdas abaixo da unidade percentual ficaram a NOS (0,65% para 5,32 euros), a Semapa (0,65 euros para 12,32 euros) – que apresenta hoje resultados -, a Corticeira Amorim (0,52% para 9,65 euros), a Sonae Capital (0,42% para 0,71 euros), a Altri (0,36% para 5,47 euros) e a Jerónimo Martins (0,30% para 15,05 euros).

As restantes bolsas europeias fecharam quase todas em queda devido à “incerteza” da China sobre a assinatura de um acordo comercial de longo prazo com os Estados Unidos.

Na quarta-feira, o presidente da Reserva Federal dos EUA, Jerome Powell, afirmou que não haverá subidas de juros enquanto a inflação se mantiver persistentemente baixa, tendo a Fed decidido por um corte de 25 pontos base na sua taxa diretora para um intervalo entre 1,50% e 1,75%.

Esta foi a terceira descida consecutiva dos juros este ano, num esforço para mitigar a desaceleração da economia norte-americana, mas, no seu comunicado, a Fed já não promete formalmente “agir para apoiar a expansão”, o que pode significar uma pausa nas descidas dos juros.

JE (ECR/ALYN/DF/JS/LT) // MSF

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS