Produção de seguro direto cai 7,1% para 8,9 mil ME no 3.º trimestre

A produção de seguro direto diminuiu 7,1% no terceiro trimestre deste ano, face ao período homólogo, nas seguradoras sob supervisão da Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões (ASF), situando-se acima de 8,9 mil milhões de euros.

Produção de seguro direto cai 7,1% para 8,9 mil ME no 3.º trimestre

Produção de seguro direto cai 7,1% para 8,9 mil ME no 3.º trimestre

A produção de seguro direto diminuiu 7,1% no terceiro trimestre deste ano, face ao período homólogo, nas seguradoras sob supervisão da Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões (ASF), situando-se acima de 8,9 mil milhões de euros.

“O ramo Vida apresentou uma quebra de 18,2%, tendo sido relevante para este decréscimo a diminuição verificada nos seguros de vida ligados (28%), em particular nos PPR (32,1%)”, explica a ASF, na nota divulgada.

O supervisor detalha ainda que os ramos Não Vida registaram um crescimento de 6,9%, do qual se destaca o aumento de 11% no ramo Doença, cujo peso relativo na produção passou a ser de 19,4% no final do período.

Segundo a ASF, os montantes geridos dos fundos de pensões caíram 12,5% no final do terceiro trimestre deste ano, face ao fim de 2021, totalizando 21,1 mil milhões de euros.

“Esta evolução resultou da diminuição de 13,6% nos fundos de pensões fechados e da diminuição de 6,6% nos fundos de pensões abertos”, assinala.

Os dados indicam ainda que em outubro se registou “uma ligeira diminuição” do número de inscrições e cancelamentos, assim “como um aumento pouco significativo de suspensões e levantamentos de suspensão no registo de mediadores de seguros”.

AAT // CSJ

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS