Preços de fábrica registam maior aumento desde 1995

Os preços de fábrica na China aumentaram ao ritmo mais rápido dos últimos 26 anos, segundo dados oficiais publicados hoje, à medida que a subida dos custos com matérias-primas intensificaram a pressão inflacionista sobre empresas e fabricantes.

Preços de fábrica registam maior aumento desde 1995

Preços de fábrica registam maior aumento desde 1995

Os preços de fábrica na China aumentaram ao ritmo mais rápido dos últimos 26 anos, segundo dados oficiais publicados hoje, à medida que a subida dos custos com matérias-primas intensificaram a pressão inflacionista sobre empresas e fabricantes.

Os preços de fábrica na China aumentaram ao ritmo mais rápido dos últimos 26 anos, segundo dados oficiais publicados hoje, à medida que a subida dos custos com matérias-primas intensificaram a pressão inflacionista sobre empresas e fabricantes. O Índice de Preços ao Produtor, um indicador da inflação nas vendas grossistas, subiu 10,7%, em setembro, em termos homólogos, segundo dados do Gabinete Nacional de Estatísticas. Foi a maior subida desde 1995.

LEIA DEPOIS
Segurança que espancou homem em discoteca proibido de exercer funções

Em agosto, o mesmo índice registou um crescimento homólogo de 9,5%. O aumento dos preços globais das matérias-primas elevaram drasticamente os preços de fábrica na China, este ano, com a escassez de carvão a agravar também uma crise de energia no país. O aumento ocorre numa altura de altas taxas de inflação registadas a nível global.

Economia chinesa está sob pressão

Mas os números ainda não influenciaram os preços ao consumidor na China, que em setembro subiram apenas 0,7%, um ritmo menor do que em agosto. “Achamos que o risco de estagnação e inflação está a aumentar na China e também no resto do mundo”, apontou Zhiwei Zhang, economista-chefe da Pinpoint Asset Management, num relatório. “A ambiciosa meta de neutralidade de carbono coloca pressão persistente sobre os preços das matérias-primas, que são depois passados às empresas”, apontou a mesma fonte.

Dados comerciais divulgados hoje revelaram que as importações de carvão da China aumentaram 76%, em setembro, em termos homólogos, numa altura em que o país tenta diminuir a escassez que levou ao racionamento de energia nas fábricas e empresas. Além da escassez de energia, a economia da China está sob pressão devido a uma crise de liquidez entre algumas das maiores construtoras do país, incluindo a Evergrande, que esta semana voltou a falhar o pagamento de juros sobre títulos de dívida emitidos no exterior.

LEIA TAMBÉM
João Rendeiro terá comprado obras de arte com dinheiro do BPP

 

Impala Instagram


RELACIONADOS