PR de Angola e ministro de Moçambique entre as 25 figuras principais do petróleo em África

O Presidente da República de Angola e o ministro da Energia de Moçambique estão entre as 25 figuras mais importantes da área do petróleo e gás, segundo um índice elaborado pela Câmara de Energia Africana.

PR de Angola e ministro de Moçambique entre as 25 figuras principais do petróleo em África

PR de Angola e ministro de Moçambique entre as 25 figuras principais do petróleo em África

O Presidente da República de Angola e o ministro da Energia de Moçambique estão entre as 25 figuras mais importantes da área do petróleo e gás, segundo um índice elaborado pela Câmara de Energia Africana.

“O Presidente de Angola entrou na lista pela primeira vez depois de vários anos de reformas na indústria, que a tornaram numa das mais competitivas do continente”, lê-se na nota que acompanha a divulgação da lista, liderada pelo diretor-geral da petrolífera francesa Total em África, Nicolas Terraz.

“O segundo maior produtor de petróleo na África subsaariana tem estado a surfar uma onda de reformas ambiciosas desde 2018, que pode ser muito benéfica para colocar o país no caminho da recuperação em 2021”, aponta-se ainda no texto, que dá conta da importância da nova legislação do setor, que “reavivou verdadeiramente o setor dos hidrocarbonetos em Angola e a sua atratividade para os investidores”.

A liderança de João Lourenço, em oitavo lugar na lista, “é mais importante que nunca para apoiar ainda mais a recuperação do setor e aumentar o desenvolvimento de conteúdo local”, argumenta-se no relatório com os 25 rostos mais importantes do setor em 2021, .

A lista, que inclui nomes como o presidente da Nigéria, a diretora-geral do departamento africano no Ministério do Comércio do Reino Unido ou a diretora do Banco de Exportações e Importações da China, aborda também

Sobre o ministro da Energia e Recursos Minerais de Moçambique, Ernesto Tondela, a CEA diz que o governante tem “decisões estratégicas para tomar” relativamente ao maior projeto de gás natural na África subsaariana, em curso no norte de Moçambique.

“Entre preparar o mercado interno para uma revolução do gás e garantir que a criação de empregos e o desenvolvimento do conteúdo local não ficam perdidos no processo, Tondela supervisiona o setor da energia em Moçambique numa altura crucial da história do país”, lê-se no relatório, que conclui que “a sua liderança e condução serão centrais na transformação dos recursos naturais em crescimento económico”.

MBA // PJA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS