PR congratula-se com acordo político com Bruxelas para fixar preço do gás

O Presidente da República regozijou-se hoje em Málaga pelo acordo político alcançado por Portugal e Espanha com a Comissão Europeia sobre um mecanismo para fixar o preço médio do gás, considerando-o “uma grande notícia”.

PR congratula-se com acordo político com Bruxelas para fixar preço do gás

PR congratula-se com acordo político com Bruxelas para fixar preço do gás

O Presidente da República regozijou-se hoje em Málaga pelo acordo político alcançado por Portugal e Espanha com a Comissão Europeia sobre um mecanismo para fixar o preço médio do gás, considerando-o “uma grande notícia”.

Trata-se de “uma grande notícia” e “um triunfo da diplomacia portuguesa e espanhola”, disse Marcelo Rebelo de Sousa à margem da inauguração de uma exposição de Paula Rego.

Os governos de Portugal e Espanha chegaram hoje, em Bruxelas, a um acordo político com a Comissão Europeia para o estabelecimento de um mecanismo temporário que permitirá fixar o preço médio do gás nos 50 euros por MWh.

Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou que esse mecanismo será “uma ajuda muito grande” para contrariar os preços elevados da energia e “um sinal da solidariedade europeia”, mesmo por parte dos países que discordaram da posição dos dois países ibéricos.

O compromisso anunciado em Bruxelas terá uma duração de cerca de 12 meses e permitirá fixar o preço médio de gás em cerca de 50 euros por megawatt, contra o atual preço de referência no mercado de 90 euros, sendo que o preço começará nos 40 euros, assim que o acordo político hoje alcançado for formalizado, o que deverá suceder ainda esta semana.

Numa conferência de imprensa conjunta na capital belga, o ministro do Ambiente e Ação Climática, Duarte Cordeiro, ao lado da terceira vice-presidente do Governo espanhol responsável pela Transição Ecológica, Teresa Ribera, sublinhou que o compromisso político agora alcançado com o executivo comunitário “permite proteger os consumidores que estavam expostos ao mercado”.

“Todos os consumidores serão beneficiados sem que nenhum saia prejudicado, e os consumidores que estão expostos e que beneficiarão deste mecanismo serão também aqueles que vão suportar o custo desse mesmo mecanismo”, indicou.

FPB (ACC) //RBF

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS