Portugueses não têm jeito para fazer bricolage

Portugueses não têm jeito para fazer bricolage

A conclusão é de um estudo que indica a «falta de qualificação» como o principal motivo para a contratação de profissionais.

Os portugueses não têm jeito para fazer bricolage. A conclusão é de um estudo, desenvolvido pela Fixando, que indica a «falta de qualificação» como o principal motivo que leva à contratação de profissionais externos. A principal razão para procurar um prestador de serviço é a falta de qualificação ou habilidade para executar o serviço, e o preço continua a ser o fator-chave na hora da contratação.

LEIA MAIS: Futebolista de 23 anos hospitalizado após sofrer AVC

A informação foi divulgada hoje pela Fixando, num estudo desenvolvido nos últimos 12 meses. Segundo dados divulgados pela Fixando, uma plataforma portuguesa que facilita a contratação de serviços, a alta de qualificação ou habilidade para fazer bricolage» leva a que a população opte por procurar ajuda de profissionais.

Portugueses acreditam que a contratação de prestadores de serviço se justifica pela falta de habilidade própria

A «falta de qualificação ou habilidade» representa 52% das respostas positivas dos inquiridos, sendo que, «poupar tempo» é a segunda razão apontada (33%). Uma grande porção dos entrevistados (32%) indica ainda que contratam ‘fora’ «para obter um melhor resultado do serviço em questão». Outros, simplesmente, não querem fazer a tarefa (11%) ou procuram presentear alguém (3%).

LEIA MAIS: António Franco: o fugitivo português que quer ajustar contas com a justiça

Entre os fatores-chave para a contratação de um profissional está o preço (71%), seguido pela experiência do profissional (59%), a sua disponibilidade (49%) e as críticas de outros clientes (48%). Existem ainda outras motivações que levam os portugueses a procurarem ajuda, tais como a abordagem no primeiro contato ou a qualidade demonstrada em trabalhos anteriores. A Fixando adianta ainda que os clientes procuram na plataforma serviços relacionados com a casa (68%), tais como certificação energética, canalizador ou estofador. Porém, uma quota menor dos entrevistados indica preferência pelos serviços para eventos, aulas/explicações ou bem-estar.

LEIA MAIS: Atriz da SIC revela que sofreu bullying e maus-tratos

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS