OE2021: Pagamentos em atraso do Estado aumentam 173,2 milhões de euros

Os pagamentos em atraso das entidades públicas ascenderam a 654,7 milhões de euros no final de abril, valor que representou um aumento de 173,2 milhões de euros relativamente ao mesmo período de 2020.

OE2021: Pagamentos em atraso do Estado aumentam 173,2 milhões de euros

OE2021: Pagamentos em atraso do Estado aumentam 173,2 milhões de euros

Os pagamentos em atraso das entidades públicas ascenderam a 654,7 milhões de euros no final de abril, valor que representou um aumento de 173,2 milhões de euros relativamente ao mesmo período de 2020.

De acordo com a Síntese de Execução Orçamental hoje divulgada pela Direção-Geral do Orçamento (DGO), o valor dos pagamentos em atraso registados no final de abril refletiu também uma subida face ao verificado no final do mês anterior, em 82,3 milhões de euros.

“Para a evolução homóloga, contribuíram, sobretudo, os Hospitais EPE, que registaram um aumento de 178,1 milhões de euros, atenuado pela diminuição de 21,7 milhões de euros na Administração Regional”, sublinha a DGO.

Também no que diz respeito à variação mensal, o maior contributo foi registado nos Hospitais EPE, com um aumento de 78,5 milhões de euros.

O saldo das contas públicas agravou-se em 3.148 milhões de euros até abril face ao mesmo período do ano passado, resultando num défice de 4.845 milhões de euros, de acordo com os dados hoje divulgados.

No comunicado divulgado pelo Ministério das Finanças que antecede a divulgação da Síntese de Execução Orçamental, é referido que o agravamento do saldo das contas públicas é explicado “pelo impacto do confinamento e da resposta à pandemia, incluindo as medidas extraordinárias de apoio direcionadas a famílias e empresas”, resultando do efeito combinado da contração da receita (-6,3%) e do aumento da despesa primária (+6,0%).

LT // CSJ

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS