OE2020: Receita fiscal cai 2.822,7 ME ‘arrastada’ pela quebra do IVA e IRC

Receita fiscal do subsetor Estado registou redução de 2.822,7 ME até setembro, recuando 8,3% face ao mesmo período de 2019, refletindo efeitos da pandemia – Síntese de Execução Orçamental.

OE2020: Receita fiscal cai 2.822,7 ME 'arrastada' pela quebra do IVA e IRC

OE2020: Receita fiscal cai 2.822,7 ME ‘arrastada’ pela quebra do IVA e IRC

Receita fiscal do subsetor Estado registou redução de 2.822,7 ME até setembro, recuando 8,3% face ao mesmo período de 2019, refletindo efeitos da pandemia – Síntese de Execução Orçamental.

Lisboa, 26 out 2020 (Lusa) — A receita fiscal do subsetor Estado registou uma redução de 2.822,7 milhões de euros até setembro, recuando 8,3% face ao mesmo período de 2019, refletindo os efeitos da pandemia, segundo a Síntese de Execução Orçamental hoje divulgada.

“No mês de setembro a receita fiscal líquida acumulada do subsetor Estado volta a refletir os efeitos da pandemia covid-19, registando-se uma queda de 2.822,7 milhões de euros (-8,3%) face aos primeiros nove meses de 2019”, refere a Direção-Geral do Orçamento (DGO).

Esta queda, indica a DGO, “apresenta uma continuidade com a variação registada na receita acumulada em agosto”, em que se registou um recuo de 7,8% em termos homólogos.

No total, o valor de impostos arrecadados nos primeiros nove meses deste ano ascendeu a 31.344,6 milhões de euros. No mesmo período de 2019, o valor global da receita fiscal foi de 34.167,4 milhões de euros.

O IRC e o IVA foram os que mais contribuíram para aquela quebra, com a receita destes dois impostos a refletir o impacto das medidas tomadas pelo Governo para mitigar os efeitos da pandemia na tesouraria das empresas.

LT // MSF

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS