Ocupação média hoteleira em Macau cai para 45,3% em junho

A taxa de ocupação média hoteleira em Macau caiu de 62,1% em maio para 43,5% em junho, uma queda de 16,8 pontos percentuais, anunciaram as autoridades.

Ocupação média hoteleira em Macau cai para 45,3% em junho

Ocupação média hoteleira em Macau cai para 45,3% em junho

A taxa de ocupação média hoteleira em Macau caiu de 62,1% em maio para 43,5% em junho, uma queda de 16,8 pontos percentuais, anunciaram as autoridades.

Macau, China, 29 jul 2021 (Lusa) – A taxa de ocupação média hoteleira em Macau caiu de 62,1% em maio para 43,5% em junho, uma queda de 16,8 pontos percentuais, anunciou hoje a Direção dos Serviços de Estatística e Censos (DSEC).

Em comunicado, a DSEC explicou a descida com o reforço das medidas de prevenção e controlo da pandemia de covid-19 entre Macau e a província vizinha de Guangdong, no início de junho.

No mês passado, os 116 hotéis e pensões do território, num total de 35 mil quartos, hospedaram 469 mil pessoas, mais 245,9% em comparação com o período homólogo do ano passado, quando as fronteiras estavam praticamente fechadas aos visitantes.

No primeiro semestre deste ano, a taxa de ocupação média dos quartos de hóspedes dos hotéis e pensões foi de 50,4%, aumentando 23,2 pontos percentuais relativamente ao semestre do ano anterior.

No total, ficaram hospedados 3,3 milhões de pessoas, um crescimento de 84,5%, quando comparado com os primeiros seis meses de 2020.

Suspensos no início da pandemia, a emissão dos vistos individuais e de grupo da China para o território foi retomada a 23 de setembro de 2020.

Em fevereiro, a responsável pela Direção dos Serviços de Turismo (DST), Maria Helena de Senna Fernandes, estimou que Macau venha a receber este ano entre seis a dez milhões de visitantes, o que traduziria perdas entre 74% e 84% comparativamente aos 39,4 milhões de visitantes registados em 2019.

Macau foi dos primeiros territórios a ser atingido pela pandemia e até agora identificou 59 casos de covid-19, sem registar qualquer morte desde o início da pandemia. Nenhum profissional de saúde foi infetado e não foi detetado qualquer surto comunitário.

JMC // EJ

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS