Mota-Engil aumenta contrato mineiro em Moçambique em 363 milhões de euros

A Mota-Engil anunciou hoje o aumento em 427 milhões de dólares, cerca de 363 milhões de euros, o montante do contrato mineiro em Moçambique, passando o total a ascender a 871 milhões de dólares (742 milhões de euros).

Mota-Engil aumenta contrato mineiro em Moçambique em 363 milhões de euros

Mota-Engil aumenta contrato mineiro em Moçambique em 363 milhões de euros

A Mota-Engil anunciou hoje o aumento em 427 milhões de dólares, cerca de 363 milhões de euros, o montante do contrato mineiro em Moçambique, passando o total a ascender a 871 milhões de dólares (742 milhões de euros).

“A Mota-Engil S.G.P.S., S.A. (Mota-Engil) informa que a sua subsidiária para a região de África assinou uma adenda a um contrato de mineração atualmente a decorrer em Moatize — Moçambique, cujo cliente é o grupo multinacional Vale, S.A., cujo valor total passa a ascender a 871 milhões de dólares norte-americanos [742 milhões de euros]”, pode ler-se no comunicado enviado hoje à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

De acordo com o grupo de construção civil português, a adenda ao contrato representa “um incremento de 427 milhões de dólares norte-americanos [363 milhões de euros] face ao valor inicial do contrato — 444 milhões de dólares norte-americanos”, cerca de 378 milhões de euros.

“A adenda acima referida contempla a extensão do atual contrato de mineração por um período adicional de dois anos, sendo que o término daquele está agora estabelecido para 31 de dezembro de 2024”, refere ainda a empresa.

O contrato tinha sido estabelecido inicialmente em 2017 e, segundo a empresa, a adenda “reforça a sua carteira de encomendas na região de África com um contrato de médio e longo prazo gerador de ‘cash-flows’ [fluxos de caixa] recorrentes”.

JE // CSJ

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS