Moçambique realiza segunda fase de vacinação de gado contra febre aftosa

Moçambique realiza segunda fase de vacinação de gado contra febre aftosa

Moçambique prevê iniciar dentro de dias a segunda fase de imunização de gado contra a febre aftosa com recurso a, pelo menos, um milhão de doses de vacina trivalente, anunciou hoje a Direção Nacional de Veterinária (DINAV).

Metade das doses “deverá chegar do Botsuana nos próximos dias”, enquanto para as restantes foi solicitado apoio ao Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC), referiu Florência Massango, chefe do Departamento de Epidemiologia da DINAV, citada hoje pelo jornal Notícias.

A aquisição de vacinas acontece numa altura em que cerca de 138 mil animais já foram vacinados, de um total de 458 mil que se espera sejam abrangidos no processo.

A DINAV admite rever em breve as medidas de vigilância face à estabilização dos casos e apertar a fiscalização nas áreas onde se registam novas infeções.

O Ministério da Agricultura e Segurança Alimentar de Moçambique alertou em agosto para a propagação da febre aftosa no país, considerando que as medidas propostas pelo Governo estavam a ser negligenciadas.

“Os fatores que aceleraram a propagação da febre aftosa são a movimentação ilegal e a não notificação atempada às autoridades veterinárias”, disse Américo da Conceição, diretor nacional de Veterinária.

Até finais de julho, a doença estava presente em alguns distritos de Nampula, Tete, Gaza e Maputo, mas foi depois detetada nos distritos de Panda em Inhambane, Guro e Sussundenga em Manica.

A febre aftosa constitui afeta a produção animal, mas não tem repercussões na saúde pública, e é endémica em vários pontos do Mundo, nomeadamente no Médio Oriente, África, Ásia e América Central e do Sul.

LFO // JPS

By Impala News / Lusa


RELACIONADOS

Moçambique realiza segunda fase de vacinação de gado contra febre aftosa

Moçambique prevê iniciar dentro de dias a segunda fase de imunização de gado contra a febre aftosa com recurso a, pelo menos, um milhão de doses de vacina trivalente, anunciou hoje a Direção Nacional de Veterinária (DINAV).