Moçambique espera arrecadar 73,4 ME com leilão de frequências móveis

O Estado moçambicano espera arrecadar 83,4 milhões de dólares (73,4 milhões de euros) com o leilão de frequências para operadores móveis de telecomunicações realizado em novembro, anunciou hoje em comunicado.

Moçambique espera arrecadar 73,4 ME com leilão de frequências móveis

Moçambique espera arrecadar 73,4 ME com leilão de frequências móveis

O Estado moçambicano espera arrecadar 83,4 milhões de dólares (73,4 milhões de euros) com o leilão de frequências para operadores móveis de telecomunicações realizado em novembro, anunciou hoje em comunicado.

“O pagamento da primeira prestação, correspondente a 34% do valor, deverá ocorrer no ato da consignação das frequências e os restantes pagamentos, correspondentes a 33% cada, ocorrerão nos anos de 2019 e 2020, respetivamente”, anunciou o Instituto Nacional de Comunicações em comunicado.

Participaram no leilão os atuais operadores móveis moçambicanos, Vodacom, Movitel e o estatal Mcel.

“Os lotes nas faixas de 1800 MHz e 2,6 GHz ficaram desertos, porque não houve licitações, e a única faixa leiloada foi a dos 800 MHz”, acrescentou.

Fonte do Instituto Nacional de Telecomunicações de Moçambique (INCM) tinha já explicado à Lusa que o leilão de novas frequências visava introduzir novos serviços de voz e dados, tais como ligações 4G.

LFO // VM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS