Metro do Porto com “operação especial” durante a Queima das Fitas

O Metro do Porto vai ter uma “operação especial” na Queima das Fitas, que decorre na primeira semana de maio, com uma operação contínua no sábado e na terça-feira nas linhas Amarela e Azul, anunciou hoje a empresa.

Metro do Porto com

Metro do Porto com “operação especial” durante a Queima das Fitas

O Metro do Porto vai ter uma “operação especial” na Queima das Fitas, que decorre na primeira semana de maio, com uma operação contínua no sábado e na terça-feira nas linhas Amarela e Azul, anunciou hoje a empresa.

A Metro do Porto adiantou que no sábado (noite de serenata) e na terça-feira (cortejo), a operação funcionará durante 24 horas nas linhas Azul (A) e Amarela (D). Além disso, a oferta será reforçada em todas as linhas na manhã da missa da bênção das pastas (domingo) e na tarde do dia do cortejo (terça-feira). Durante a semana da Queima, será antecipada a abertura das linhas Azul (na ligação de Matosinhos Sul à Trindade) para as 04:00 e Amarela (Hospital de São João/Santo Ovideo) para as 04h30.

Para ler depois
Saiba quais foram os leilões com maior licitação no último ano
Um sofá foi arrematado por 1,6 milhões de dólares e foi o oitavo artigo arrematado entre os leilões com mais lucro no último ano. Por mais absurdo que pareça, este valor foi completamente ofuscado por um quadro de Picasso (… continue a ler aqui)

“Tradicionalmente, a semana da Queima das Fitas representa uma enorme procura do Metro. Agora que a mobilidade retoma os seus padrões habituais, o Metro do Porto está novamente na primeira linha para dar, como sempre, a melhor resposta às necessidades dos seus clientes”, concluiu. À semelhança do Metro, também a Sociedade de Transportes Coletivos do Porto (STCP) vai ter “vaivéns especiais” durante esta semana de festa académica. Diogo Piçarra, Profjam, Dillaz ou Kevinho são alguns dos artistas que atuam na 100.ª Queima das Fitas do Porto.

A Queima das Fitas de 2022 vai ser uma edição memorável com um cartaz reforçado e diferenciado, onde “pela primeira vez vamos ter um palco secundário como uma alternativa cultural”, cuja “música nacional e ‘stand up comedy’ vão ser o foco”, avançou à Lusa a presidente da Federação Académica do Porto (FAP), Ana Gabriela Cabilhas.

Impala Instagram


RELACIONADOS