Mais otimismo em Wall Street leva Nasdaq e S&P500 a níveis recorde

A bolsa nova-iorquina manteve hoje parte do seu ‘élan’, com os investidores mais otimistas sobre a evolução da variante delta do novo coronavirus, o que elevou os índices Nasdaq e S&P500 a novos recordes.

Mais otimismo em Wall Street leva Nasdaq e S&P500 a níveis recorde

Mais otimismo em Wall Street leva Nasdaq e S&P500 a níveis recorde

A bolsa nova-iorquina manteve hoje parte do seu ‘élan’, com os investidores mais otimistas sobre a evolução da variante delta do novo coronavirus, o que elevou os índices Nasdaq e S&P500 a novos recordes.

Os resultados definitivos da sessão indicam que o tecnológico Nasdaq ganhou 0,52%, para os 15.019,80 pontos, um novo recorde, o segundo consecutivo, enquanto o alargado S&P500 avançou 0,15%, para as 4.486,23 unidades.

Por seu lado, o seletivo Dow Jones subiu 0,09%, para os 35.366,26 pontos.

“Os touros (símbolo de mercado em alta) estão de regresso e derrotaram os ursos (símbolo de mercado em baixa) que tinham ganho na semana passada”, resumiu Adam Sarhan, da 50 Park Investment.

Na sua opinião, os bons resultados de empresas, mas também o facto de “parecer que já se passou o pico da propagação da variante delta”, encorajaram os investidores.

“Numerosos títulos estão em alta, porque esperam que o pior já tenha passado”, sublinhou o analista. “As inquietações sobre a variante delta parece que se estão a atenuar, porque o número de casos sugere que a propagação está a diminuir”, salientaram os analistas da Schwab.

Assim as ações “de reabertura”, como se designam depois de a pandemia ter forçado encerramentos e diminuído a atividade, estiveram a subir fortemente.

Foram os casos da Airbnb (+9,97%), das cruzeiristas Carnival (+4,42%) ou Royal Caribbean Group (+3,15%) ou ainda das transportadoras aéreas, que fecharam todas acima 3%.

“Houve também muitas compras na expectativa da conferência organizada pela Reserva Federal (Fed), em Jackson Hole”, no Estado do Wyoming, na sexta-feira, destacou Sarhan. “Os investidores esperam que a Fed continue a fazer circular dinheiro fácil”, estimou.

Os investidores vão estar atentos à intervenção de Jerome Powell, o presidente da Fed, durante esta conferência anual.

Os seus comentários sobre a economia poderiam dar sinais sobre os planos do banco central para reduzir o seu apoio monetário à economia, diminuindo as suas compras de ativos.

Mas depois de terem receado um endurecimento monetário antes do final do ano, como pareciam indicar as minutas da última reunião da Fed sobre política monetária, divulgadas na semana passada, mais numerosos são agora os investidores que pensam que a Fed vai continuar com a política acomodatícia durante algum tempo, desconfiando do impacto da variante delta sobre a recuperação económica.

“Os investidores acreditam que esta semana a Fed não vai mencionar a redução das compras de ativos”, adiantou Adam Sarhan.

Ao mesmo tempo, no mercado obrigacionista, os rendimentos das obrigações do Tesouro a 10 anos estavam a subir dos 1,25% de segunda-feira para 1,29% de hoje.

No campo acionista, a firma de segurança informática Palo Alto Networks valorizou 18,60%, depois de ter anunciado bons resultados e previsões favoráveis para o resto do ano.

Os títulos de grupos tecnológicos chineses, que têm sofrido nas recentes semanas com o reforço do seu controlo por parte de Pequim, recuperaram parte das perdas sofridas, graças a investidores em busca de bons negócios. A Alibaba subiu 6,61% e a Tencent 9,49%.

RN // PDF

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS