Macau decreta prisão preventiva para suspeitos de branqueamento de capitais

O Ministério Público (MP) de Macau anunciou hoje que foi decretada a prisão preventiva a três membros de um grupo suspeito de branqueamento de capitais no valor de 1,1 mil milhões de dólares de Hong Kong.

Macau decreta prisão preventiva para suspeitos de branqueamento de capitais

Macau decreta prisão preventiva para suspeitos de branqueamento de capitais

O Ministério Público (MP) de Macau anunciou hoje que foi decretada a prisão preventiva a três membros de um grupo suspeito de branqueamento de capitais no valor de 1,1 mil milhões de dólares de Hong Kong.

A outras duas pessoas foi aplicada a medida de coação de prestação de caução, apresentação periódica e proibição de se ausentar de Macau, acrescentou o MP, em comunicado.

Em causa está um caso em que “as autoridades policiais de Hong Kong e Macau desmantelaram em conjunto um caso suspeito de prática de branqueamento de capitais por um grupo criminoso transfronteiriço, tendo detido no total 22 indivíduos envolvidos, cinco dos quais foram detidos e encaminhados pela polícia de Macau para o Ministério Público”.

Os cinco detidos terão montado um esquema com recurso a 181 contas bancárias “abertas pelos seus membros subordinados para receber e movimentar dinheiro ilícito proveniente de burlas telefónicas de Hong Kong e do estrangeiro, num total de cerca de 1,1 mil milhões de dólares de Hong Kong [130 milhões de euros]”, pode ler-se na mesma nota.

Os cinco arguidos foram indiciados pela prática dos crimes de branqueamento de capitais e de associação criminosa, arriscando penas máximas de prisão até 12 e 10 anos, respetivamente.

JMC // VM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS