Luanda Leaks: Sonaecom informa que 26,075% do capital da NOS foi alvo de arresto preventivo

Sonaecom anuncia que o tribunal decidiu arresto preventivo de 26,075% do capital da NOS, após notícias sobre esquemas alegadamente fraudulentos que envolvem Isabel dos Santos.

Luanda Leaks: Sonaecom informa que 26,075% do capital da NOS foi alvo de arresto preventivo

Luanda Leaks: Sonaecom informa que 26,075% do capital da NOS foi alvo de arresto preventivo

Sonaecom anuncia que o tribunal decidiu arresto preventivo de 26,075% do capital da NOS, após notícias sobre esquemas alegadamente fraudulentos que envolvem Isabel dos Santos.

Lisboa, 04 abr 2020 (Lusa) – A Sonaecom anunciou hoje que o tribunal decidiu proceder ao arresto preventivo de 26,075% do capital social da NOS, na sequência da publicação de notícias sobre esquemas alegadamente fraudulentos que envolvem a empresária angolana Isabel dos Santos.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Sonaecom, que detém 50% do capital da ZOPT SGPS, refere que “foi informada por esta sua participada da comunicação recebida do Tribunal Central de Instrução Criminal de Lisboa de proceder ao arresto preventivo de 26,075% do capital social” da operadora de telecomunicações NOS.

Tal é “correspondente a metade da participação social na NOS detida pela ZOPT e, ‘indiretamente, pelas empresas Unitel International Holdings, BV e Kento Holding Limited’”, controladas por Isabel dos Santos, adianta a Sonaecom.

A ZOPT é detida a 50% pela Sonaecom e a restante metade por Isabel dos Santos.

“Nos termos da referida decisão, as ações arrestadas ficam privadas do exercício de direito de voto e do direito a receber dividendos, devendo estes últimos ser depositados na Caixa Geral de Depósitos SA à ordem do tribunal”, acrescenta a Sonaecom.

A empresa assume “total colaboração com as autoridades”, mas contesta a forma como a decisão foi concretizada, por considerar que não cumpre o objetivo pretendido pelo próprio tribunal e penaliza a Sonaecom e a NOS.

“A Sonaecom promoverá as diligências adequadas junto das autoridades judiciais no sentido do levantamento do arresto, até porque, em sua opinião, as finalidades visadas por tal medida podem ser acauteladas mais adequadamente por outras sem impacto para terceiros”, afirma, no comunicado.

ALU // JMR

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS