Inflação em Moçambique sobe para novo máximo de quatro anos e sete meses

A inflação homóloga em Moçambique foi de 9,31% em maio, o valor mais alto dos últimos quatro anos e sete meses, batendo novo máximo para o período, como já tinha acontecido em abril, anunciou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Inflação em Moçambique sobe para novo máximo de quatro anos e sete meses

Inflação em Moçambique sobe para novo máximo de quatro anos e sete meses

A inflação homóloga em Moçambique foi de 9,31% em maio, o valor mais alto dos últimos quatro anos e sete meses, batendo novo máximo para o período, como já tinha acontecido em abril, anunciou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

A inflação homóloga em abril tinha sido de 7,9% e subiu 141 pontos base em maio, segundo o novo boletim do Índice de Preços ao Consumidor (IPC).

É preciso recuar até setembro de 2017 para encontrar um valor mais alto: na altura a inflação foi de 10,76%, no rescaldo do choque provocado pelas dívidas ocultas.

A subida que se verifica desde o início do ano está em linha com todas as previsões e com o clima inflacionista global.

A alta de maio aproxima-se também de 10%, valor que o Banco de Moçambique e a generalidade dos analistas dizem que não será atingido, apesar do contexto.

As divisões de alimentação, bebidas não alcoólicas e transportes foram as que mais contribuíram para o aumento de preços.

Os valores do IPC são calculados pelo INE a partir das variações de preço de um cabaz de bens e serviços, com dados recolhidos nas cidades de Maputo, Beira e Nampula.

LFO // SF

Lusa/fim

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS