Inflação em Itália sobe para 11,8% e mantém-se em máximos desde março de 1984

A inflação em Itália subiu em outubro para 11,8%, uma décima abaixo do valor previsto, apesar de continuar a ser taxa mais alta registada desde março de 1984, anunciou hoje o Instituto Nacional de Estatística (Istat).

Inflação em Itália sobe para 11,8% e mantém-se em máximos desde março de 1984

Inflação em Itália sobe para 11,8% e mantém-se em máximos desde março de 1984

A inflação em Itália subiu em outubro para 11,8%, uma décima abaixo do valor previsto, apesar de continuar a ser taxa mais alta registada desde março de 1984, anunciou hoje o Instituto Nacional de Estatística (Istat).

O crescimento dos preços em outubro foi superior em 2,9 pontos percentuais em termos homólogos ao registado no mês anterior e deveu-se principalmente ao aumento dos preços dos bens energéticos — cujo crescimento homólogo foi de 71,1% no mês em pareço –, enquanto os preços dos alimentos subiram 13,1%.

A inflação subjacente, que exclui energia e alimentos não transformados, subiu de 5% em setembro para 5,9%, segundo os dados provisórios de outubro.

O Índice Harmonizado de Preços no Consumidor (IHPC), que mede a evolução dos preços utilizando o mesmo método em todos os países da área do euro, subiu para 12,6% em termos homólogos, e 3,8% face ao mês anterior, de acordo com as mesmas estimativas preliminares.

JS // CSJ

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS