Ibersol melhora contas mas regista prejuízos de 22,9 ME no 1.º semestre

A Ibersol registou prejuízos de 22,9 milhões de euros no primeiro semestre deste ano, uma melhoria face aos 33,3 milhões registados no mesmo período de 2020, foi hoje divulgado.

Ibersol melhora contas mas regista prejuízos de 22,9 ME no 1.º semestre

Ibersol melhora contas mas regista prejuízos de 22,9 ME no 1.º semestre

A Ibersol registou prejuízos de 22,9 milhões de euros no primeiro semestre deste ano, uma melhoria face aos 33,3 milhões registados no mesmo período de 2020, foi hoje divulgado.

Num comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o grupo que gere a presença de marcas como a Pizza Hut, Pans, KFC ou Burger King em Portugal deu conta do resultado líquido negativo de 22,9 milhões de euros, uma “melhoria de 31% face ao primeiro semestre de 2020”.

Já os rendimentos consolidados antes de juros, impostos, amortizações e depreciações (EBITDA, na sigla em inglês) atingiram os 24,9 milhões de euros, um “crescimento de 64,6% face ao primeiro semestre de 2020”.

O volume de negócios consolidado, de acordo com o documento divulgado hoje, atingiu os 134,9 milhões de euros, um “crescimento de 0,9% face ao primeiro semestre de 2020”.

Quanto aos custos com pessoal, reduziram-se em 6,2%, “tendo o peso desta rubrica passado a representar 36,7% do volume de negócios”, quando no primeiro semestre do ano passado foi de 39,5%.

No documento hoje divulgado ao mercado, a empresa assinala que “o primeiro semestre de 2021 — contrariamente ao que era expectável — foi o período em que os negócios de restauração funcionaram com mais restrições desde o início da pandemia”, assinalando que em 2020 “o confinamento foi de 45 dias, tendo o negócio funcionado em regime de normalidade durante cerca de 75 dias”.

“Por seu turno em 2021, não só o período de confinamento foi de 94 dias (de 15 de janeiro a 19 de abril) como, logo após o seu termo, foram introduzidas em junho novas restrições que se prolongaram para além do semestre”, pode ler-se no documento.

No entanto, a empresa de restauração destaca que “apesar deste entorno, a atividade de 2021 – quando cotejada com a de 2020 – evoluiu de forma muito mais favorável, ao que não é indiferente o maior conhecimento da forma de abordar os efeitos das sucessivas alterações do enquadramento legal que foram sendo aprovadas pelo Governo”.

No final do primeiro semestre, o número total de unidades das marcas da Ibersol era de 610, das quais 528 próprias e 82 franquiadas, distribuídas por Portugal (362), Espanha (248) e Angola (10).

Na sessão de hoje do PSI20, o título da Ibersol manteve-se inalterado, valendo 5,80 euros.

JE // EA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS