Iberdrola reduz fatura da eletricidade em média às famílias 15% em 2023

A Iberdrola informou hoje que a fatura de eletricidade dos clientes vai descer, em média, 15% em 2023, referindo que esta redução “aplica-se às componentes de energia e custos de acesso”.

Iberdrola reduz fatura da eletricidade em média às famílias 15% em 2023

Iberdrola reduz fatura da eletricidade em média às famílias 15% em 2023

A Iberdrola informou hoje que a fatura de eletricidade dos clientes vai descer, em média, 15% em 2023, referindo que esta redução “aplica-se às componentes de energia e custos de acesso”.

Excetua-se “naturalmente impostos, taxas e outros valores definidos pelo Estado”, acrescenta a Iberdrola, em comunicado.

Tendo em conta a “volatilidade do custo de aquisição de energia, a recente proposta de revisão das Tarifas de Acesso às Redes para 2023 e a aposta contínua da empresa no desenvolvimento de infraestruturas de produção de energias verdes, a Iberdrola tem condições para garantir estabilidade e previsibilidade aos consumidores neste contexto de inflação e de incerteza geopolítica na Europa”, afirma a empresa.

A Iberdrola “manterá também todos os descontos associados a contratos já em vigor”.

De acordo com a elétrica, “para um agregado familiar com duas pessoas e um consumo médio de 1.900 kWh, a revisão de valores corresponderá a uma descida média de cinco euros/mês” (antes de taxas, impostos e outros custos).

“Com os preços em vigor a partir de 01 de janeiro de 2023, a Iberdrola oferece aos seus clientes um caminho para navegar com segurança a instabilidade que domina o mercado energético”, afirma Rui Afonso, diretor-geral da Iberdrola Clientes Portugal, citado no comunicado.

Esta medida “devolve ao mercado liberalizado a força e a competitividade que se espera dele e que beneficia os consumidores. A par do investimento prioritário da Iberdrola na transição energética e na descarbonização da economia, não descuramos as necessidades imediatas dos consumidores”, acrescenta.

“Entendidos os fatores que contribuem para o atual cenário energético e os constrangimentos que se impõem às empresas comercializadoras, podemos garantir um ano sem percalços na fatura das famílias”, remata Rui Afonso.

A Iberdrola salienta que “durante este período de inflação e de incerteza nos mercados, tal como durante o período de pandemia”, a empresa “protegeu emprego, continuou a contratar e manteve os seus planos de investimento em Portugal” e também aumentou “as compras a fornecedores para garantir postos de trabalho e aumentar a atividade de empresas parceiras”.

ALU // JNM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS