“Há escassez de empresas que preencham os requisitos de transparência”, diz Carlos Costa

O Governador do Banco de Portugal sublinhou ainda que, “sem transparência e sem contas auditadas, é muito difícil criar confiança no tecido empresarial”.

Lisboa, 19 fev (Lusa) – O Governador do Banco de Portugal afirmou hoje que, no mercado de capitais, “há escassez de empresas que preencham os requisitos de transparência” e sublinhou que, “sem transparência e sem contas auditadas, é muito difícil criar confiança no tecido empresarial”.

“Do lado do mercado de capitais, há escassez de empresas que preencham os requisitos de transparência e de dimensão necessários para gerar confiança do lado dos investidores, mesmo os que têm maior apetite ao risco”, afirmou hoje Carlos Costa, ao falar na conferência “Via Bolsa – Financiamento Através do Mercado de Capitais”, que decorre no Museu do Dinheiro, em Lisboa.

Na sua intervenção, Carlos Costa referiu também que Portugal não dispõe de “estruturas vocacionadas para o financiamento de novos empreendedores, sobretudo quando iniciam projetos de maior risco”.

ECR // EA

By Impala News / Lusa

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

“Há escassez de empresas que preencham os requisitos de transparência”, diz Carlos Costa

O Governador do Banco de Portugal sublinhou ainda que, “sem transparência e sem contas auditadas, é muito difícil criar confiança no tecido empresarial”.