Guia Michelin antecipa “ano histórico” para Portugal e muitas estrelas para a gastronomia ibérica

O Guia Michelin divulga hoje à noite, na cidade espanhola de Toledo, quais são os restaurantes de Portugal e Espanha distinguidos na edição de 2023, que a publicação promete ser “histórica” para a gastronomia portuguesa.

Guia Michelin antecipa

Guia Michelin antecipa “ano histórico” para Portugal e muitas estrelas para a gastronomia ibérica

O Guia Michelin divulga hoje à noite, na cidade espanhola de Toledo, quais são os restaurantes de Portugal e Espanha distinguidos na edição de 2023, que a publicação promete ser “histórica” para a gastronomia portuguesa.

Portugal tem atualmente sete restaurantes com duas estrelas Michelin (“cozinha excelente, vale a pena o desvio”), 26 com uma estrela (“cozinha de grande nível, compensa parar”) e não conta nenhum restaurante com a classificação máxima (três estrelas, “uma cozinha única, justifica a viagem”). Na edição de 2022, cinco restaurantes portugueses conquistaram a primeira estrela – Al Sud (Lagos), A Ver Tavira (Tavira), Cura (Lisboa), Esporão (Reguengos de Monsaraz) e Vila Foz (Porto) –, mantendo-se todas as distinções anteriores. Fonte do Guia Michelin disse à Lusa que este será “um ano histórico” para Portugal.

Enfermeiros iniciam hoje dois dias de greve
Os enfermeiros cumprem hoje e quarta-feira mais dois dias de greve a reivindicar o pagamento de retroativos a janeiro de 2018 e a paridade da sua carreira com a dos licenciados da administração pública (… continue a ler aqui)

A organização da publicação adiantou à agência de notícias espanhola EFE que, na edição de 2023, haverá “muitas estrelas”, que estarão “muito distribuídas, tanto em grandes cidades como em localidades mais pequenas” dos dois países. Regressam as ‘estrelas verdes’, pelo terceiro ano consecutivo, uma iniciativa do Guia Michelin para reconhecer o compromisso com a sustentabilidade. Em 2022, foram atribuídas aos portugueses Il Galo d’Oro (Funchal, duas estrelas Michelin) e Esporão (Reguengos de Monsaraz, uma estrela). Os prémios que distinguem um ‘chef’ mentor e um jovem cozinheiro, lançados na anterior edição, voltam a ser entregues, e este ano há, como novidade, um galardão que destaca o trabalho da sala para se alcançar uma experiência gastronómica perfeita.

Organização adiantou que, na edição de 2023, haverá “muitas estrelas”, que estarão “muito distribuídas, tanto em grandes cidades como em localidades mais pequenas”

Para atribuir as estrelas aos restaurantes, os inspetores, que trabalham de forma anónima, valorizam a qualidade dos produtos, o domínio dos pontos de cozinha e das texturas, o equilíbrio e harmonia dos sabores, a personalidade da cozinha e a regularidade. Toledo foi este ano a cidade escolhida para acolher a gala de apresentação, com cerca de 700 convidados e que decorrerá no Palácio de Congressos El Greco. Após a gala, será servida uma refeição, que irá destacar os produtos da região de Castela-A Mancha, coordenada pelos ‘chefs’ de dois restaurantes locais, ambos com duas estrelas: Ivan Cerdeño (restaurante Iván Cerdeño) e Fran Martínez (Maralba).

O Guia Michelin Espanha e Portugal 2022 inclui 1.362 restaurantes de Espanha, Portugal e Andorra, dos quais 11 com três estrelas, 40 com duas estrelas e 211 com uma; 29 com a ‘estrela verde’; 284 Bib Gourmand (boa relação qualidade/preço) e 816 recomendados pela qualidade da sua cozinha. Criado no início do século XX para ajudar os viajantes nas suas deslocações, o Guia Michelin é hoje considerado uma referência mundial na qualificação de restaurantes. Portugal entrou no roteiro em 1910.

Impala Instagram


RELACIONADOS