Grupo espanhol dono do Minipreço desce prejuízo para metade até setembro

A cadeia espanhola de supermercados DIA, dona do Minipreço, teve uma perda de 245,9 milhões de euros de janeiro a setembro, uma redução de 51,3% em relação ao ano passado, explicado em parte pelo “efeito monetário adverso”.

Grupo espanhol dono do Minipreço desce prejuízo para metade até setembro

Grupo espanhol dono do Minipreço desce prejuízo para metade até setembro

A cadeia espanhola de supermercados DIA, dona do Minipreço, teve uma perda de 245,9 milhões de euros de janeiro a setembro, uma redução de 51,3% em relação ao ano passado, explicado em parte pelo “efeito monetário adverso”.

Segundo informação publicada hoje na Comissão Nacional do Mercado de Valores (CNMV) espanhola, 90 milhões destes “números vermelhos” são devidos ao “efeito monetário adverso” das moedas, especialmente a depreciação do real brasileiro.

O grupo aumentou as suas vendas líquidas em 2,2%, para 5.194,5 milhões de euros, nos primeiros nove meses de 2020, com os estabelecimentos localizados em Espanha a subirem as suas vendas em 4,9%, tendo o maior crescimento sido registado na Argentina, (17,3%).

Do ponto de vista da empresa, destaca-se uma melhoria significativa do Ebitda (sigla em inglês usada para denominar o lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado, que no caso de Espanha foi de 73,9 milhões de euros até setembro.

O grupo DIA (Distribuidora Internacional de Alimentação) explica que estes números compensam o aumento das despesas de funcionamento, bem como os custos derivados da Covid-19.

O grupo espanhol terminou 2019 com um prejuízo de 790,5 milhões de euros.

A empresa encontrava-se num processo de dissolução por falência técnica desde finais de 2018 quando um dos seus acionistas, o milionário russo, Mikhail Fridman, tomou o controlo maioritário do grupo no início de 2019 e iniciou um processo de recuperação.

FPB // SB

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS