Greve dos trabalhadores dos CTT arranca hoje às 21:00 nas centrais de correios – SNTCT

A greve dos trabalhadores dos CTT contra o pagamento do subsídio de almoço em cartão de refeição arranca hoje às 21:00 nas centrais de correios, disse à Lusa o Sindicato Nacional dos Trabalhadores dos Correios e Telecomunicações (SNTCT).

Greve dos trabalhadores dos CTT arranca hoje às 21:00 nas centrais de correios - SNTCT

Greve dos trabalhadores dos CTT arranca hoje às 21:00 nas centrais de correios – SNTCT

A greve dos trabalhadores dos CTT contra o pagamento do subsídio de almoço em cartão de refeição arranca hoje às 21:00 nas centrais de correios, disse à Lusa o Sindicato Nacional dos Trabalhadores dos Correios e Telecomunicações (SNTCT).

“A greve começa às 21:00 nas centrais de correios”, com início em Cabo Ruivo, sendo que o primeiro balanço da adesão será conhecido pelas 23:00, adiantou o secretário-geral do SNTCT, Víctor Narcisco.

O pagamento do subsídio de refeição em cartão foi o “motor” desta greve, disse o sindicalista, referindo que a isto se junta “o descontentamento dos trabalhadores” relativamente “às condições de trabalho”.

Sobre a adesão, a expectativa do sindicato é de que seja “bastante mais elevada do que na última” paralisação, salientou.

Os CTT reiteraram hoje que não compreendem a razão da greve convocada para sexta-feira, mas preveem que os seus efeitos sejam pouco sentidos.

“Os CTT respeitam inequivocamente o direito à greve consignado na Constituição da República, mas lamentam e não compreendem a razão da greve convocada para sexta-feira, dia 29 de maio de 2020, por diversos sindicatos, que contestam a implementação de uma medida que, sendo positiva para a empresa, inclusivamente já implementada e utilizada por cerca de 4.000 colaboradores, em nada prejudica ou retira benefícios aos seus trabalhadores, tendo, aliás, o efeito contrário”, lê-se numa nota divulgada hoje pelos CTT – Correios de Portugal.

Os CTT preveem que, de um modo geral, na rede de 544 lojas, “os efeitos da greve sejam pouco sentidos” e garantem também que a paralisação não terá qualquer impacto na distribuição de vales de pensões.

O Sindicato Nacional dos Trabalhadores dos Correios e Telecomunicações (SNTCT) entregou um pré-aviso de greve para 29 de maio abrangendo os trabalhadores dos CTT Expresso e dos CTT — Correios de Portugal e tem outro para 12 de junho.

De acordo com o sindicato, os trabalhadores não aceitam a proposta de atribuição de um cartão de refeição como forma de pagamento do subsídio de alimentação, substituindo, assim, o pagamento no vencimento mensal por transferência bancária, como tem sido feito até ao momento.

Esta paralisação abrange a rede de distribuição postal (carteiros) e a rede de atendimento (Lojas CTT), porém não contempla a rede de Postos de Correio explorados por parceiros dos CTT, nem os agentes que prestam serviços de pagamento PayShop.

“Em caso de necessidade, os clientes poderão optar por um dos 1.830 postos de correio não abrangidos pela greve”, alertam os CTT.

Segundo a empresa, a decisão de passar a pagar o subsídio de alimentação através de um cartão de refeição aos colaboradores que ainda não tinham optado por essa via, foi uma das várias medidas tomadas para fazer face à quebra de receitas e garantir a sustentabilidade da empresa.

Os CTT sublinham que o cartão de refeição pode ser usado em qualquer estabelecimento de venda de produtos alimentares e “representa uma manifesta vantagem económica para todos: para a empresa, traduz uma forma lícita de diminuição substancial de custos; para os colaboradores, significa uma poupança média anual em sede de IRS, na ordem dos 100 euros”.

Em 21 de maio, a Associação Nacional dos Chefes de Estação dos Correios (ANCEC) manifestou a “sua discordância em relação à greve geral convocada por alguns sindicatos dos CTT para o dia 29 de maio”, de acordo com um comunicado.

A Associação Nacional de Responsáveis de Distribuição (ANRED) dos CTT demarcou-se também da greve, em 19 de maio, na qual “não se revê” e que considera “lesiva dos interesses dos trabalhadores”.

 

ALU(MPE/ALYN/PD) // EA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS