Greenvolt entra em bolsa em 13 de julho com preço entre 4,25 e 5 euros por ação

A Greenvolt entra em bolsa em 13 de julho, tendo definido um preço indicativo entre 4,25 euros e cinco euros por cada uma das suas ações na Oferta Pública Inicial (IPO) que decorre de hoje até quinta-feira.

Greenvolt entra em bolsa em 13 de julho com preço entre 4,25 e 5 euros por ação

Greenvolt entra em bolsa em 13 de julho com preço entre 4,25 e 5 euros por ação

A Greenvolt entra em bolsa em 13 de julho, tendo definido um preço indicativo entre 4,25 euros e cinco euros por cada uma das suas ações na Oferta Pública Inicial (IPO) que decorre de hoje até quinta-feira.

De acordo com um comunicado enviado hoje pela empresa à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a oferta visa gerar um aumento de capital de 130 milhões de euros (até 30,588,235 ações), destinada a investidores internacionais, ao qual acresce “uma tranche de 56 milhões em espécie, reservada aos acionistas da polaca V-Ridium, que entram com ativos na Greenvolt (11,200,000 ações)”.

O prospeto do IPO da subsisidária da Altri para as energias renováveis prevê ainda uma ‘over-allotment option’, também designada como ‘greenshoe option’, que dá aos investidores a possibilidade de compra de mais 15% das ações do que o previsto (cerca de 4,588,235 ações), no período de 30 dias após o início da Oferta.

Se a procura dos investidores cobrir este volume na totalidade, o valor da operação será de 149,499,998.56 milhões de euros (exlcuindo a parte reservada à V-Ridium).

Segundo se lê no prospeto, o início da negociação das ações da Greenvolt no mercado regulamentado da Euronext Lisbon está previsto para 13 de julho, “ou por volta dessa data”.

O intervalo de preço entre 4,25 euros e cinco euros por ação é “indicativo e não vinculativo”, já que “o preço da Oferta e o número exato de ações iniciais serão determinados com base num processo de ‘book building'”, que decorre de hoje até 08 de julho (inclusive).

“O preço da Oferta e o número final das ações iniciais subscritas serão determinados pelo emitente, após consulta dos Coordenadores Globais Conjuntos [BNP Paribas e Caixabank] e dos ‘Joint Bookrunners’, na conclusão do período de ‘Book Building’, com base no processo de ‘book building’ e tendo em conta as condições económicas e de mercado, uma avaliação qualitativa e quantitativa da procura das ações iniciais e quaisquer outros fatores considerados apropriados”, refere.

Também num comunicado enviado hoje à CMVM, a Altri informou que vai distribuir aos seus acionistas uma ação da Greenvolt por cada múltiplo de 55 ações da Altri e 10 cêntimos por cada ação da empresa, no âmbito da admissão em bolsa da sua subsidiária para as energias renováveis.

Em causa estão, assim, ações ordinárias até um máximo de 5% do número total de ações representativas do capital social e dos direitos de voto da Greenvolt “em momento imediatamente anterior ao lançamento do processo que conduzirá à admissão à negociação no Euronext Lisbon da totalidade das ações representativas do capital social da Greenvolt (IPO), ou seja, até um número máximo de 3.750.000 ações representativas do capital social e dos direitos de voto da Greenvolt”.

Quanto ao dividendo a distribuir, será de 10 cêntimos por cada ação representativa do capital social da Altri, num valor que, “em todo o caso, não será superior ao montante global máximo de 20.513.167,20 euros”.

São elegíveis para esta distribuição os acionistas que forem titulares de ações representativas do capital social da Altri às 23:59 do dia 08 de julho de 2021, a cada um dos quais será então atribuída “uma ação representativa do capital social da Greenvolt por cada múltiplo de 55 ações representativas do capital social da Altri” e “atribuído o montante de 0,10 euros por cada ação representativa do capital social da Altri”.

PD // MSF

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS