Greenvolt acorda compra de central de energia renovável em Inglaterra por 286,4 ME

A Greenvolt, do grupo Altri, juntamente com fundos geridos pelo Equitix Group, acordou a aquisição por 246,5 milhões de libras (286,4 milhões de euros) da Tilbury Green Power, uma central de produção de energia renovável a biomassa em Inglaterra.

Greenvolt acorda compra de central de energia renovável em Inglaterra por 286,4 ME

Greenvolt acorda compra de central de energia renovável em Inglaterra por 286,4 ME

A Greenvolt, do grupo Altri, juntamente com fundos geridos pelo Equitix Group, acordou a aquisição por 246,5 milhões de libras (286,4 milhões de euros) da Tilbury Green Power, uma central de produção de energia renovável a biomassa em Inglaterra.

Num comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Altri informa que “a titularidade das ações representativas da Tilbury Green Power Holdings Limited (TGPH) ficará parqueada numa sociedade de direito inglês, detida na proporção de 51% pela Greenvolt e 49% pelos fundos geridos pela Equitix”.

Ainda “sujeita à verificação de um conjunto de condições precedentes habituais em operações desta natureza”, a concretização do negócio “permitirá à Greenvolt, juntamente com a Equitix, prosseguir o seu ambicioso projeto de crescimento e internacionalização, sedimentando a sua posição no setor das energias renováveis a nível europeu e contribuindo para a expansão do seu negócio”, salienta.

A TGPH é titular de uma central de produção de energia renovável a biomassa “em pleno funcionamento”, com capacidade de produção de 42 megawatts (MW) e localizada no porto de Tilbury, em Essex, Inglaterra.

Em 2020 gerou um volume de negócios de 28,6 milhões de libras (33,23 milhões de euros), a que corresponde um EBITDA (resultados antes de impostos, juros, amortizações e depreciações) de 18 milhões de libras (20,9 milhões de euros).

“A Tilbury Power Plant está situada a uma distância de, aproximadamente, 40 quilómetros do centro de Londres, estando, por isso, estrategicamente localizada para processar resíduos de madeira provenientes daquele perímetro”, salienta a Altri.

Segundo explica, a Tilbury Power Plant “opera com recurso a uma caldeira convencional de grelha, fabricada por um fornecedor de topo mundial” e a sua operação “contribui de forma ativa para a prossecução dos objetivos climáticos do Reino Unido, encontrando-se totalmente alinhada com os princípios da economia circular”.

Com uma capacidade instalada de 43.6 MW, a central foi, segundo se lê no comunicado, “construída com base nas mais exigentes especificações técnicas, baseada em reconhecida tecnologia de ponta mundial”, sendo “considerada uma das centrais com uma das melhores performances do Reino Unido quanto a sistemas de proteção contra incêndios”.

“A atividade da central assenta em contratos de longo prazo que cobrem as áreas operacionais core, bem como numa estável e elevada capacidade de geração de ‘cash flow’, dentro de um quadro remuneratório sustentado pelo RPI-Indexed ROCs até 2037, tendo vida útil até 2054”, acrescenta.

A totalidade das necessidades de fornecimento do combustível necessário ao pleno funcionamento da central “encontram-se integralmente cobertas por contrato de fornecimento celebrado a 16 anos”.

A Greenvolt tinha anunciado no passado dia 19 de maio estar em negociações para a aquisição da central inglesa.

PD // MSF

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS