Google e Amazon multadas em milhões de euros por política de ‘cookies’

Comissão Nacional de Informática e Liberdade francesa anunciou esta quinta-feira, 10 de dezembro, multas de 100 e 35 milhões de euros à Google e Amazon, respetivamente. Em causa estão as políticas de ‘cookies’ utilizadas pelos gigantes norte-americanos

Google e Amazon multadas em milhões de euros por política de 'cookies'

Google e Amazon multadas em milhões de euros por política de ‘cookies’

Comissão Nacional de Informática e Liberdade francesa anunciou esta quinta-feira, 10 de dezembro, multas de 100 e 35 milhões de euros à Google e Amazon, respetivamente. Em causa estão as políticas de ‘cookies’ utilizadas pelos gigantes norte-americanos

A Comissão Nacional de Informática e Liberdade francesa (CNIL), organismo de vigilância digital francês, anunciou esta quinta-feira, 10 dezembro, que multou a Google em 100 milhões de euros por violar as regras estabelecidas pelo país no que toca à publicidade online. Também a Amazon foi punida com uma coima de 35 milhões de euros pelas mesmas razões. A agência francesa apelou ainda aos dois gigantes norte-americanos para mudarem as suas práticas, correndo o risco de sofrerem novas sanções caso a situação não se altere.

Em comunicado, a CNIL explicou que as multas são justificadas pela inserção automática destes ficheiros para fins publicitários nos computadores dos utilizadores que se ligam aos seus sites, lembrando que “tais ‘cookies‘ não podem ser instalados sem o consentimento do utilizador”. A mesma entidade condena a Google por, mesmo quando a personalização dos anúncios foi desativada, um dos ‘cookies’ ainda estar armazenado no computador, continuando a registar o conteúdo para o motor de busca.

De acordo com os cálculos da agência francesa, as práticas da Google afetaram “quase 50 milhões de utilizadores” em França. O regulador insistiu na “seriedade” das infrações cometidas pelos dois grupos. É por esse motivo que a agência solicitou a modificação das janelas de informação ao cliente no prazo de três meses, adiantando que se não o fizerem, serão penalizados com uma multa de 100 mil euros por cada dia de atraso.

Em janeiro de 2019, a Comissão Nacional de Informática e Liberdade francesa já tinha multado a Google em 50 milhões de euros por falta de transparência, informação incorreta e falta de consentimento na publicidade personalizada.

LEIA MAIS
Aumento da publicidade ‘online” devido à pandemia faz disparar lucros do Facebook em 61%

Impala Instagram


RELACIONADOS