Exportações cabo-verdianas voltam a descer e caem para 46,2 MEuro em 2020

As exportações cabo-verdianas voltaram a cair em 2020, mais de 16% face ao ano anterior, para 46,2 milhões de euros, essencialmente peixe e conservas, segundo dados do Banco de Cabo Verde compilados hoje pela Lusa.

Exportações cabo-verdianas voltam a descer e caem para 46,2 MEuro em 2020

Exportações cabo-verdianas voltam a descer e caem para 46,2 MEuro em 2020

As exportações cabo-verdianas voltaram a cair em 2020, mais de 16% face ao ano anterior, para 46,2 milhões de euros, essencialmente peixe e conservas, segundo dados do Banco de Cabo Verde compilados hoje pela Lusa.

De acordo com um relatório estatístico do BCV, as exportações de bens (não inclui receitas com o turismo) totalizaram 5.100 milhões de escudos (46,2 milhões de euros) e, deste volume, mais de 4.133 milhões de escudos (37,4 milhões de euros) foram de produtos do mar, uma queda de 15% face ao ano de 2019.

As exportações cabo-verdianas de produtos do mar (mais de 80% do total) ultrapassaram em 2019 os 6.113 milhões de escudos (55,4 milhões de euros), que já então representou uma queda de 13,5% face aos 7.064,5 milhões de escudos (64 milhões de euros) de 2018.

O peixe enlatado representou em 2020 mais de metade das exportações de bens por Cabo Verde.

Menos de 10% dessas exportações são produtos transformados no arquipélago, essencialmente calçado e vestuário.

Segundo dados anteriores do Instituto Nacional de Estatística de Cabo Verde, Espanha é o país que mais compra os produtos cabo-verdianos, com uma quota superior a 60%, mantendo uma forte atividade na indústria conserveira, essencialmente na ilha de São Vicente.

PVJ // VM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS