Estudos vão avaliar viabilidade de centrais solares em Moçambique

A Corporação Financeira Internacional (IFC, sigla inglesa), membro do Banco Mundial, e a Electricidade de Moçambique (EDM) assinaram hoje, em Bruxelas, um acordo para estudar a viabilidade de centrais solares fotovoltaicas de pequena escala.

Estudos vão avaliar viabilidade de centrais solares em Moçambique

Estudos vão avaliar viabilidade de centrais solares em Moçambique

A Corporação Financeira Internacional (IFC, sigla inglesa), membro do Banco Mundial, e a Electricidade de Moçambique (EDM) assinaram hoje, em Bruxelas, um acordo para estudar a viabilidade de centrais solares fotovoltaicas de pequena escala.

A IFC vai fazer estudos para “quatro centrais com armazenamento de baterias e com uma produção total de energia prevista de 50 megawatts (MW)” em Moçambique, lê-se em comunicado.

O acordo foi anunciado à margem do Fórum de Energia de África, a decorrer na capital belga.

Marcelino Gildo, presidente da EDM, referiu que a empresa procura “soluções sustentáveis para acelerar o acesso universal à energia até 2030”, com “200 MW em energias renováveis”.

A IFC é parceira de outros projetos em Moçambique, entre eles, a maior central elétrica a construir em Moçambique após a independência (450 MW), em Temane, alimentada a gás natural – a IFC empresta 100 dos cerca de 500 milhões de dólares do investimento.

A percentagem de moçambicanos com acesso à rede elétrica subiu de 35% para 39% em 2021, segundo o relatório e contas da EDM.

LFO // LFS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS